Grave acidente interdita parte da Avenida Afonso Pena

Seis pessoas teriam ficado feridas. Um dos veículos estaria a mais de 120 quilômetros por hora

Comentar
Compartilhar
13 JUN 201411h18

Um grave acidente envolvendo dois veículos – um Kia Cerato (placa EQY 2048) cinza metálico e um Peugeot 208 (placa ERU 5313) preto – interditou o cruzamento da Avenida Afonso Pena com a Siqueira Campos (Canal 4), entre às 5h30 da madrugada e 9 horas da manhã ontem. Segundo testemunhas não houve mortes. Seis pessoas ficaram feridas. Elas foram encaminhadas para o Pronto Socorro Central.

Na colisão, o Cerato, que conforme apurou a reportagem, atravessou o cruzamento no sinal vermelho e em velocidade entre 120 e 150 quilômetros por hora, arrastou um poste semafórico e um outro de pedestres por cerca de 30 metros. O local foi interditado pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), que iniciou a recuperação da sinalização. O trabalho foi programado para demorar até o meio da tarde.

A Polícia Militar foi acionada e compareceu ao trecho para atender a ocorrência, que foi registrada no 4º Distrito Policial da Cidade. Conforme testemunhas, o motorista do Cerato vinha dirigindo em alta velocidade pela Avenida Afonso Pena, desde a Avenida Conselheiro Nébias, sentido Ponta da Praia.

Com o impacto, pedaços dois veículos ficaram espalhados por parte da Avenida Afonso Pena (Foto: Tatyane Casemiro/DL)

Um motorista de ônibus teria sido fechado pelo motorista, que chegou a cortar outros carros até chegar ao cruzamento, quando o sinal fechou. Sem perceber o perigo, o motorista que estava no Peugeot preto, na Avenida Siqueira Campos sentido porto, atravessou o sinal assim que abriu, sendo atingido pela Cerato, que com o impacto teve o motor arrancado.

Durante boa parte da manhã, muitos destroços dos dois veículos ficaram espalhados por cerca de uma quadra entre a Praça Palmares e a Rua Padre Anchieta. A CET teve que colocar serragem na pista absorver o óleo espalhado. “O carro preto não teve culpa. Deu a impressão que o carro cinza levantou da pista, devido a velocidade. O motorista não respeitou o semáforo. Ele deveria estar a pelo menos 120 quilômetros por hora. Um motorista de ônibus parou no ponto e desceu para pedir a populares que não deixasse o motorista fugir”, disse Sueli Da Hora, que trabalha na Padaria Liliana, próximo ao acidente.

Um popular disse que outro carro vermelho teria escapado do acidente após ser fechado pelo Cerato, antes de chegar à Praça Palmares, . “Ele chegou a bater em uma árvore, mas resolveu ir embora, pois não houve estragos em seu carro. O velocímetro do carro cinza parou em 150 quilômetros por hora”, disse.