Governo do Estado confirma que irá privatizar travessias de balsas

Segundo a Dersa, a expectativa é que o sistema comece a ser modernizado a partir de 2020

Comentar
Compartilhar
22 MAI 2019Por Da Reportagem17h53
Travessia Santos/Guarujá é a mais movimentada do Estado de São PauloFoto: Divulgação/Dersa

O Governo do Estado informou nesta quarta-feira (22) que já deu início aos estudos para definir um cronograma sobre a concessão de todo o serviço de travessia de balsas, hoje administrado pela Dersa, para a iniciativa privada.

"A expectativa é que o sistema comece a ser modernizado a partir de 2020", informou a Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A), por meio de sua assessoria de imprensa.

Detalhes sobre o processo de modernização ainda não foram divulgados.

São oito travessias no Estado. Além de Santos/Guarujá e Santos Vicente/Carvalho, são elas Bertioga/Guarujá, São Sebastião/Ilhabela, Iguape/Juréia, Cananéia/Ilha Comprida, Cananéia/Continente e Cananéia/Ariri.

Com uma frota total de 34 embarcações em todas as travessias, entre balsas e lanchas, o sistema transporta diariamente, em média, 21.800 automóveis e caminhões, 9.480 motos, 10.630 bicicletas e 22.110 pedestres, segundo informações da Dersa.

A travessia entre Santos e Guarujá é a mais movimentada do Estado, com transporte, em média, por dia, de 16.500 automóveis e caminhões, 8.700 motos, 7.500 bicicletas e 110 pedestres.

As lanchas entre Santos e Vicente de Carvalho transportam, em média, por dia, 13.200 pedestres e 2.100 .

Na travessia entre Guarujá e Bertioga, o transporte médio diário é de 880 automóveis e caminhões, 150 motos, 120 bicicletas e 1.700 pedestres.

Na São Sebastião/Ilhabela, são transportados diariamente 3.500 automóveis e caminhões, 510 motos, 580 bicicletas e 5.000 pedestres.