Governador João Doria troca presidente da DERSA

Estatal informa que manterá os trabalhos iniciados da atual gestão de buscar melhorias no sistema

Comentar
Compartilhar
05 SET 2019Por Da Reportagem08h30
No lugar de Milton Persoli (foto) ficará João Luiz Lopes, atual diretor de operações da empresa responsável pelas travessiasFoto: Diário do Litoral

O governador João Doria (PSDB) substitui a presidência da Desenvolvimento Rodoviário S/A. No lugar de Milton Persoli ficará João Luiz Lopes, atual diretor de operações da empresa responsável pelas travessias litorâneas. Persoli foi nomeado Secretário Executivo da Secretaria Estadual de Logística e Transportes.

Ontem, o site da empresa informava que ocupa o cargo de presidente interino Ulysses Carraro, engenheiro Civil, graduado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie em 1973, Mestre em Engenharia de Transportes pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. Especialista em Meio Ambiente pela Universidade da Flórida e ex-diretor técnico da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de São Paulo e de Transportes do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (ARTESP).

A DERSA informa que manterá os trabalhos iniciados da atual gestão de buscar melhorias no sistema. Foi estabelecido neste ano o novo Programa de Reformas e Manutenções, que já entregou seis embarcações totalmente reformadas e irá entregar mais seis até o fim do ano, contemplando todos os sistemas administrados pela empresa.

No início do ano foram adquiridos 30 novos motores que passaram a equipar balsas e lanchas de forma gradativa. Outros destaques são as manutenções, que estão mais eficientes e 24 horas. Isso porque os trabalhos agora ocorrem também em período noturno, impactando o menos possível na operação das balsas durante o dia.

Todo esse esforço tem o objetivo de melhorar a qualidade dos equipamentos e, consequentemente, do atendimento à população. Em paralelo, também já foram iniciados os estudos para a concessão dos serviços à iniciativa privada. A meta é que o sistema de lanchas e balsas comece a ser modernizado já a partir de 2020.

Vale lembrar que não está descartada a possibilidade de privatizar a empresa até o fim deste ano por conta das constantes reclamações de usuários do sistema de transporte. O governador ainda garantiu que, após a concessão, a travessia de balsas contará com um equipamento moderno e sistema eficiente, sem que isso reflita no aumento da tarifa.

Atualmente, no trajeto Guarujá-Santos, automóveis e caminhonetes pagam R$ 12,30. Já para motocicletas, motonetas, ciclomotores, carrinhos de sorvete e similares, a tarifa fica em R$ 6,20.

 

Colunas

Contraponto