Governador entrega novo atracadouro de balsas e casas populares, em Bertioga

No Jardim Vicente de Carvalho II, Alckmin anunciou mais 1500 novas unidades, por intermédio do Programa Casa Paulista

Comentar
Compartilhar
21 DEZ 201314h41

O governador Geraldo Alckmin, acompanhado do secretário de Logística e Transportes, Saulo de Castro Abreu Filho, do prefeito Mauro Orlandini e da primeira-dama, Maria Cecília de Moraes Orlandini, participou da solenidade de entrega do novo atracadouro das balsas, que faz a travessia entre Bertioga e Guarujá, no Jardim Veleiros.

Em seguida, Alckmin e sua comitiva  estiveram prestigiando a entrega de premiação aos alunos da rede municipal, vencedores do Concurso Costa Norte Escola, com apresentação da orquestra da Associação Cultural Internacional da Criança e Adolescente (Acica), no Centro de Bertioga e, logo depois,  seguiu para a  entrega das chaves de 71 casas populares, construídas no Jardim Vicente de Carvalho II, no Município.
.
Ao inaugurar oficialmente o atracadouro, Alckmin ressaltou que foram R$ 12 milhões de investimentos, “Estamos investindo em atracadouros para ter segurança, conforto e eficiência no trabalho das travessias”.

O governador também anunciou no local que, ainda neste domingo (22), FB-21, totalmente reformado, será devolvido ao trecho de travessia. A embarcação, que tem capacidade para 36 veículos, passou por reparos por quase um ano no estaleiro da estatal, localizado em Santos.

O governador Geraldo Alckmin participou da solenidade de entrega do novo atracadouro das balsas, que faz a travessia entre Bertioga e Guarujá, no Jardim Veleiros (Foto: Edson Lopes Jr.)

Comemorando, o prefeito Mauro Orlandini disse que o novo atracadouro representa desenvolvimento, lembrando que a Dersa atendeu a um pedido do Executivo Municipal, integrando a obra, pela primeira vez, a um projeto idealizado pela Prefeitura, de autoria do arquiteto Ruy Ohtake, referente à urbanização da orla da Enseada e Canal de Bertioga, onde está previsto, próximo ao novo atracadouro, a construção de um grande shopping.

“Há algum tempo, quando a travessia era o único acesso à Bertioga,  o tempo de espera chegava  a 8 horas. A fila era imensa, principalmente em feriados prolongados. Com a abertura  das estradas (Mogi-Bertioga e Rio-Santos), a travessia deixou de ser única e passou a ser mais um  acesso ao nosso Município”, lembra Orlandini.

Com a operação do novo atracadouro, o trajeto passou dos atuais 700 para 500 metros e reduziu a travessia em, pelo menos, seis minutos, o que representa redução de 30% no tempo atual de travessia e de 15% no embarque e no desembarque dos usuários.

O equipamento contou com investimentos de um pouco mais de R$ 9,95 milhões para o lado de Bertioga e mais R$ 9,51 milhões na construção do atracadouro do lado de Guarujá, cuja obra deverá ser entregue ainda em janeiro. A obra foi executada pela empresa Probase.

Atualmente, operam no Canal de Bertioga as balsas FB-14 (24 veículos) e Bacharel (12 veículos), que transportam diariamente cerca de 990 veículos e dois mil passageiros. Só na temporada de verão, são esperados mais de 135 mil usuários nesse trecho que, em dias comuns, recebe apenas 900 veículos.

Dados apontam que Bertioga é o terceiro maior fluxo de veículos em travessias do Estado de São Paulo. Em média anual, obtida no ano de 2009, passam diariamente nesse sistema 3,5 mil pedestres e 950 veículos.

O novo atracadouro está localizado na Rua Henrique Costábile, s/nº (antiga Avenida dos Coqueiros), no Jardim Veleiros, em Bertioga.

Unidades habitacionais

Após a inauguração do atracadouro, o governador, Geraldo Alckmin, seguiu com o prefeito Mauro Orlandini, juntamente com o secretário de Estado da Habitação, Sílvio Torres, para entregar, oficialmente, as chaves das 71 casas populares, construídas no bairro de Vicente de Carvalho II. Na oportunidade, Alckmin também anunciou a construção de mais 1500 apartamentos para o Município. Um investimento de mais de R$ 120 milhões.

O projeto das unidades habitacionais de Vicente de Carvalho II, que foi executado pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), é um dos maiores da Baixada Santista. “Não tenho dúvidas que esse é o melhor programa habitacional do Brasil. São imóveis de qualidade e que vão realizar o sonho de muitas famílias. As casas possuem energia solar, que reduz quase que 30% da conta de luz permanentemente”, disse o governador.

O prefeito Mauro Orlandini, falou da alegria de ver tantas famílias realizando o sonho da casa própria. “Não tem nada mais importante que conquistar a casa própria. Estou cumprindo a minha tarefa de, ao lado do Governo do Estado, transformar esse bairro em um bairro familiar. A comunidade de Vicente de Carvalho II está feliz. Isso nos deixa, também muito contentes”, declarou. 
 
O investimento custou aproximadamente R$ 69 milhões, custeado com verba do Governo Federal, por meio do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC). Após a cerimonia de entrega das chaves, o governador, ao lado do prefeito de Bertioga e de membros da comunidade, fez o plantio simbólico de uma árvore nativa da região, em frente a uma das unidades. A mudança dos novos proprietários acontece a partir do dia 06 de janeiro. 

Homenagem

Como forma de reconhecimento pelo trabalho e pela atuação no Município, o prefeito Mauro Orlandini, homenageou o ex-funcionário público, Henrique do Carmo, falecido há dois anos, dando o seu nome ao conjunto habitacional. 

Emocionada, Edna da Costa Barros, que foi esposa de Henrique, recebeu a homenagem e agradeceu.  “Ele era uma pessoa muito perseverante. Com certeza, agora, os anjos devem estar comemorando no céu esse grande momento”, disse.

Novos apartamentos

As 1500 novas unidades serão construídas, por intermédio do Programa Casa Paulista, entre os bairros de Vista Linda e Jardim Rafael. Serão cinco condomínios, que receberão o nome de plantas nativas da região. Com a construção das novas unidades, seis mil pessoas sairão de áreas de risco. O investimento da obra será de mais de R$ 120 milhões.