Governador entrega 1ª etapa do VLT

Geraldo Alckmin participou da inauguração de estações e anunciou ampliação gradativa do horário de funcionamento até se tornar integral, em abril

Comentar
Compartilhar
31 JAN 2017Por Diário do Litoral14h00
Além das estações, governador também anunciou a chegada de dois trens, totalizando 18 veículos à disposiçãoFoto: Matheus Tagé/DL

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) participou hoje da entrega de cinco estações do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), em Santos e São Vicente. A solenidade marca a conclusão da primeira fase do modal, que passa a operar com o trajeto completo, de 11,5 quilômetros divididos em 15 estações, a partir de hoje.

Inicialmente, o VLT irá operar entre 7h e 19h. Alckmin quer que já no primeiro domingo de março o horário seja ampliado para 8h às 20h. O funcionamento em tempo integral, das 5h30 às 23h30, só deve entrar em vigor a partir de abril.

O governador também garantiu que ocorrerá a integração entre os transportes municipais e o modal.

“Isso vai acontecer. Santos está até mais adiantado. São Vicente, como é van, também está buscando uma solução. Mas é importantíssima essa integração de modais. Você integrar o pneu com o trilho. Na questão tarifária, se busca a melhor solução”.

O tucano também destacou o investimento na obra, que girou em torno de R$ 1,3 bilhão.

Próximas etapas

O secretaria estadual dos Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, falou sobre os próximos passos do projeto.

“Estamos concluindo o projeto executivo, que é para o Valongo. Mais 14 estações. Temos, depois, a questão da licença ambiental a ser vencida. A Prefeitura de Santos vai nos ajudar em uma questão da estação do Mercado que precisa ser solucionada. Nós pretendemos licitar, até o início do segundo semestre, e no ano que vem, iniciar a segunda etapa. A terceira etapa para Samaritá (Área Continental de São Vicente), nós estamos fazendo um laudo de uma ponte lá que está parcialmente condenada. Estamos decidindo para o projeto qual a melhor solução. Se vamos manter essa ponte e fazer uma correção, ou se precisamos fazer uma ponte nova”.

Pelissioni também abordou a questão de prazos para a conclusão de todas as etapas do VLT.

“Vamos iniciar a segunda etapa, provavelmente, em 2018, e pretendemos concluir em três anos. É uma obra que vai ter muita influência urbana, tráfego em Santos. Para a última etapa ainda precisamos concluir o projeto, avaliar recursos financeiros. Ainda não tem uma previsão para Samaritá”.

Túnel

A construção do VLT também interferiu no projeto do túnel que ligaria Santos a Guarujá. Segundo o governador, foi preciso escolher entre qual obra o estado levaria em frente.

“É uma obra cara, então, não adianta nós começarmos tudo e não terminarmos. Nós vamos terminar o VLT, e na hora que tivermos financiamento, nós vamos fazer o túnel”.

Estado não assumirá hospital de Cubatão

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) garantiu que o estado não irá assumir a gestão do hospital municipal de Cubatão. O anúncio foi realizado  ontem durante a entrega da primeira etapa do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), em Santos.

No último dia 21, a juíza da 4ª Vara Cível de Cubatão, Suzana Pereira da Silva, determinou a intervenção do Governo do estado de São Paulo no gerenciamento do Hospital Municipal de Cubatão.

“O Governo não vai assumir. A decisão judicial é equivocada e já foi revertida. Imagina se todos os hospitais municipais resolverem virar estadual? Nós temos 101 hospitais e temos que ter hospitais de referência regional, não local”.

O hospital está sem atender novos pacientes desde agosto. Fato que motivou o prefeito de Cubatão, Ademário Oliveira, a rescindir o contrato existente entre a Prefeitura e a Associação Hospitalar Beneficente do Brasil (AHBB) que gerenciava a unidade.

Investimentos

Alckmin destacou que o governo estadual tem realizado investimentos na saúde regional. Ontem, o governador assinou a autorização para a contratação de 94 profissionais da Saúde para o hospital Guilherme Álvaro, em Santos.

“Fizemos aqui vários AMEs, hospitais, como o Emílio Ribas em Guarujá, fizemos convênio com a maioria das Santas Casas da região. Estamos terminando uma grande obra que é hospital em Itanhaém. Eu diria que a região está ampliando os serviços de acesso ao SUS. Mais leitos, mais hospitais, mais AMEs, mais ambulatórios”.