Gilberto Kassab garante verba para obras na Baixada Santista

Ministro da Cidades teve reunião com prefeitos da região em Santos. Reunião foi avaliada como positiva por prefeitos e ministro

Comentar
Compartilhar
28 MAR 201523h21

O ministro das Cidades, Gilberto Kassab (PSD), garantiu que o Governo Federal irá manter os investimentos para obras na Baixada Santista. O anúncio foi feito durante reunião com prefeitos da região, no gabinete do prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB).

Além de Kassab e Barbosa, estiveram presentes os prefeitos de Bertioga, Mauro Orlandini (PSDB), de Itanhaém, Marco Aurélio Gomes (PSDB), de São Vicente, Luis Claudio Bili (PP), de Praia Grande, Alberto Mourão (PSDB), de Guarujá, Maria Antonieta de Brito (PMDB) e de Cubatão, Marcia Rosa (PT), além dos deputados federais Beto Mansur (PRB) e Bruno Covas (PSDB).

“Ficou consolidada a ideia de que nenhum investimento sofrerá alteração. Nós iremos solucionar alguns obstáculos que temos como o trecho do VLT de Santos, com a retomada das obras. Novos investimentos serão discutidos para que possam ser colocados na prateleira dos bons projetos para as cidades”, disse o ministro.

Kassab minimizou eventuais atrasos que possam ocorrer nos repasses de verba. “As parcerias com o Ministério da Cidades demandam bastante tempo. São projetos em que os prazos de execução chegam a nove anos. Numa eventual crise econômica ou momento de ajuste que vivemos, temos, às vezes, de cinco a oito meses de contenção de despesas. Mas um atraso em um projeto por seis meses não pode ser interpretado como corte. É um deslizamento de transferência de recursos que não afeta, de maneira significativa, a entrega da obra. Não será um corte, mas sim algo que poderá ser deslizado para outro mês com um plano de longo prazo”.

Entre os projetos discutidos estão três obras em Santos: o túnel da Zona Noroeste, o teleférico dos morros e a entrada da cidade. Em Praia Grande também se discute a questão  do Veículo Leve sobre Pneus, conhecido como BRT. Além disso, há uma demanda na questão da habitação em quase todas as cidades da região.

“Estamos priorizando os investimentos na habitação, com novas áreas para serem incluídas no futuro ‘Minha Casa, Minha Vida 3’. Além disso, estudamos novas parcerias na questão do saneamento básico e dando continuidade nas obras de mobilidade urbana da Baixada Santista”, explicou Kassab.

Reunião com os prefeitos aconteceu no gabinete do prefeito Paulo Alexandre (Foto: Matheus Tagé/DL)

Entrada de Santos

Uma das obras mais aguardadas é em relação a entrada da cidade de Santos. O projeto promete desafogar o trânsito no local e solucionar um dos gargalos viários que há mais tempo existe na região.

Segundo o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, o processo tem avançado. “Dentro dessa parceria, a União tem uma série de responsabilidades, o estado de São Paulo tem as suas e o município também. Na parte da cidade nós estamos fazendo a lição de casa. Em tempo recorde, nós obtivemos a licença ambiental para a obra.

Estamos trabalhando para que a gente tenha o processo licitatório caminhando de maneira que a obra possa iniciar o rápido possível. Agora, nós estamos dependentes do processo licitatório”.

Barbosa ressaltou a garantia da verba federal por parte do ministro Gilberto Kassab, uma vez que a obra está incluída no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Mobilidade Urbana. “No âmbito do município, é um financiamento de R$ 290 milhões. Santos tem R$ 21 milhões de contrapartida e o restante pelo financiamento. Com o cenário de crise que nós temos, essa instabilidade, nos preocupa em relação a efetivação desse recurso. A melhor notícia é a garantia que nenhum dos projetos selecionados sofrerá interrupção”.