Funcionários estão em greve nacional de 48 Horas

Desde a zero hora desta segunda-feira (22/06), os funcionários de Furnas - empresa responsável pelo fornecimento de energia em toda região Sudeste e Centroeste – estão em greve de 48 horas

Comentar
Compartilhar
24 JAN 201323h53

O ato é em protesto às pendências no ACT (Acordo Coletivo dos Trabalhadores) com relação ao PCCR (Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração).

Nesta segunda-feira (22/06), o Sindicato dos Eletricitários de São Paulo organizou início de greve de 48 horas dos trabalhadores de Furnas. A decisão foi tomada após reunião com os representantes do Grupo Eletrobrás na última sexta-feira (19/06), em Brasília. Vale ressaltar que esta greve não atinge apenas São Paulo e sim todos os trabalhadores da empresa do setor elétrico federal.

“Mesmo com os avanços que ocorreram na negociação do Acordo Coletivo, ainda há alguns pontos pendentes com relação ao PCCR”, declara o presidente do Sindicato dos Eletricitários de São Paulo, Carlos Reis.

Caso não seja apresentada uma nova proposta que atenda às reivindicações dos trabalhadores, ocorrerá outra paralisação de 72 horas, a partir de 6 de julho.

“O Sindicato mobilizará os trabalhadores quantas vezes forem necessárias até o Governo reconhecer o esforço dos eletricitários e propor um Acordo Coletivo digno à categoria”, finaliza o sindicalista.

As unidades de Ibiúna, Tijuco Preto, Mogi das Cruzes, Cachoeira Paulista, SE Guarulhos e escritório de São Paulo centralizam 500 funcionários que são responsáveis pelo abastecimento de energia da maior parte da região do estado de São Paulo e Rio de Janeiro.