X

Cotidiano

Frio espichado em SP dará trégua, e verão deve ter calor acima da média

O mês de outubro já havia registrado a temperatura média mais baixa dos últimos oito anos

Folhapress

Publicado em 09/11/2018 às 18:02

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Prepara-se, vai dar praia / Rodrigo Montaldi/DL

Os moradores da cidade de São Paulo têm percebido um friozinho que vai e volta estranhamente nesta época do ano. Um exemplo ocorreu nesta quinta-feira (8), quando os termômetros tiveram máxima de 20,8°C. O mês de outubro já havia registrado a temperatura média mais baixa dos últimos oito anos.

O frio fora de época do mês passado, por exemplo, se explica pelas seis frentes frias que passaram pelo litoral paulista. Essas frentes fizeram com que a capital recebesse mais ar frio de origem polar do que seria normal para esse período do ano. Junto com as baixas temperaturas, houve mais umidade e nebulosidade, segundo a meteorologista da Climatempo, Josélia Pegorim.

Ela explica que as frentes frias, vindas da Antártida, podem passar pelas regiões Sul e Sudeste em qualquer época do ano, mas não costumam ser tão fortes. Nesta semana, porém, a última frente fria se espalhou pelo mar e com mais força que o normal para o mês de novembro.

De acordo com dados coletados pelo Instituto Nacional de Meteorologia, localizado na zona norte da cidade de São Paulo, a média das temperaturas máximas registrada em outubro passado foi 24,7 °C. Ou seja,  1,2°C abaixo da média histórica para o mês, que é de 25,9°C. Em comparação, o mesmo período do ano passado registrou média de 27,1°C.  

"O efeito dessa massa termina no fim de semana. Sábado já tem uma tendência de rápido aquecimento, domingo mais ainda. Daí vai dar para sentir calor de verdade", explica Pegorim. "Espera-se que o calor se mantenha na próxima semana, mesmo com a previsão de passagem de uma nova frente fria no dia 15."

Para Elton Almeida, líder do grupo de previsão do tempo do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), a temperatura mais baixa não é fora do comum para essa época. A primavera costuma ser um período de transição que pode ter dias mais semelhantes ao inverno ou ao verão.

"Não é atípico, porque estamos na primavera. Nas primeiras semanas de novembro ainda é considerado normal o declínio da temperatura, mas, mais para o final da estação, no meio de dezembro, a tendência é que se assemelhe mais às características do verão", explica ele.

O frio espichado, porém, não deve ter impacto no verão. Em 2019, a previsão é de ocorrência de El Niño, fenômeno que tende a deixar a região Sudeste mais aquecida.

"O verão pode ter temperaturas acima do normal, porque além do calor, teremos El Niño já a partir de dezembro. A tendência é que não tenhamos mais dias frios. Pode até ocorrer frentes frias, mas com pouca massa de ar polar. Esse processo [de frio] já está terminando, a próxima semana será mais próxima da realidade", avalia Pegorim.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Santos

Santos abre inscrições para curso de motorista profissional

As matrículas podem ser realizadas apenas de forma online

Cubatão

Processo de regularização fundiária no Costa Muniz tem início em Cubatão

A primeira etapa acontece na próxima segunda-feira (4), onde 90 famílias já estão agendadas para o atendimento

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter