Força-Tarefa de Guarujá recolhe 52 moradores em situação de rua

A Operação Dignidade foi feita em três pontos da Cidade e recolheu 52 pessoas em situação 'de rua'.

Comentar
Compartilhar
31 JAN 201316h56

Na manhã da última terça-feira (22) a Força-Tarefa de Guarujá recolheu 52 pessoas em situação de rua em mais uma Operação Dignidade. A ação foi feita em três pontos da Cidade: na região central (Pitangueiras), no bairro Santo Antônio (embaixo da ponte próxima o PAM Rodoviária) e no trevo da Vila Áurea (viaduto da Rodovia Piaçaguera).

De acordo com a coordenadora da Força-Tarefa da Prefeitura, Valéria Amorim, a operação tem como objetivo acolher moradores em situação de rua, dependentes químicos e detectar se há infratores da lei em meio a essa população.

“Separamos aqueles que se misturam a essa população para cometer delitos. O nosso intuito é garantir o direito aos munícipes de utilização dos bens de uso comum do povo, a exemplo das praças”, afirma.

Operação tem como objetivo acolher moradores em situação de rua, dependentes químicos e detectar se há infratores da lei em meio a essa população (Foto: Divulgação)

Durante a abordagem os indivíduos foram encaminhados à delegacia. Após pesquisa, foi identificado um procurado pela Justiça, que foi encaminhado a cadeia pública do Município anexo ao 1º DP, onde foi lavrado um boletim de ocorrência. Outros dois homens assinaram termos circunstanciais por porte ilegal de entorpecente, ou seja, portando drogas.

Do total de pessoas recolhidas, 58% foram encaminhados para o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas); 54% possuía antecedentes criminais – respondem em liberdade ou já cumpriram suas penas e 52% são de fora do Município.

A operação é uma iniciativa que integra as polícias Militar e Civil; Guarda Civil Municipal (GCM), Divisão de Controle de Zoonoses, Desenvolvimento Social e Cidadania, e tem o apoio das empresas de transporte público e limpeza urbana do Município.