Força Tarefa atendeu 164 ocorrências de aglomerações e festas clandestinas em Guarujá

Com uma equipe de inteligência e também com apoio da população por meio de denúncias, a Força Tarefa tem interceptado as convocações pelas redes sociais

Comentar
Compartilhar
30 MAR 2021Por Da Reportagem17h28
A Força Tarefa tem interceptado as convocações pelas redes sociaisA Força Tarefa tem interceptado as convocações pelas redes sociaisFoto: Divulgação/PMG

A Diretoria de Força Tarefa de Guarujá tem fechado o cerco contra aglomerações e festas clandestinas na Cidade, neste período de lockdown, regulamentado pelo decreto municipal 14.214.  Ao todo, foram atendidas 164 ocorrências de aglomeração na Cidade e lavrados 14 autos de infração, de quarta-feira (24) até o último domingo (28).

Com uma equipe de inteligência e também com apoio da população por meio de denúncias, a Força Tarefa tem interceptado as convocações pelas redes sociais.

"Essas festas são os vetores de contaminação da doença. Os reflexos são sentidos em nosso sistema de saúde. Por isso, estamos endurecendo a fiscalização para coibir essas irregularidades", afirmou a diretora de Força Tarefa de Guarujá, Valéria Amorim Queiroz.

No último final de semana, um hostel localizado na Vila Maia, promoveu uma festa irregular com aproximadamente 40 pessoas. O local foi multado por descumprir o decreto e por ocasionar aglomeração. O valor total das multas foi de R$ 2.431,57 reais.

A equipe também atendeu um chamado no bairro Jardim Virgínia, outra festa irregular. O proprietário foi multado por perturbação de sossego, aglomeração e teve o som apreendido. Por ser reincidente a multa chegou a R$ 64 mil reais. Além dessas ocorrências, foram paralisados dois pistões no bairro do Morrinhos, um na Praça  Mário Covas  e outro na Avenida Quatro.

Denúncias relativas ao descumprimento dos decretos municipais e normas estipuladas para o controle e combate à pandemia da covid-19 podem ser feitas pelo telefone 153. A ligação é gratuita e o serviço é 24 horas.