Filha de Alexandre Padilha nasce prematura e está na UTI neonatal do SUS

Uma fonte ligada ao ex-ministro da Saúde negou boatos de que havia um pedido de transferência para hospitais particulares

Comentar
Compartilhar
14 FEV 201512h05

Conforme anunciado durante a campanha eleitoral do ano passado nasceu de cesária, na quinta-feira, em uma unidade do Sistema Único de Saúde (SUS) a primeira filha do ex-candidato a governador e secretário de Relações Governamentais da prefeitura Alexandre Padilha (PT) e da jornalista Thássia Alves. O bebê, que é uma menina, nasceu prematuro e está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Municipal Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte da capital paulista.

Segundo pessoas próximas a Padilha, o bebê se recupera bem. Uma fonte ligada ao ex-ministro da Saúde negou boatos de que havia um pedido de transferência para hospitais particulares.

Durante a campanha eleitoral, Padilha exaltou o SUS e disse que estava "extremamente orgulhoso" por Thássia ter decidido fazer o acompanhamento da gestação e o parto pelo Sistema Único de Saúde. "Tenho que dizer que estou extremamente orgulhoso da opção dela de fazer o pré-natal e o parto pelo SUS, mesmo cientes do tanto que precisamos avançar para garantir um Parto Humanizado para toda a nossa população", disse ao anunciar a gravidez da esposa. Padilha ressaltou também estar ciente de que o país precisa "avançar e melhorar para garantir uma Saúde de Qualidade para toda a população", escreveu.

Criado pela Constituição de 1988 para garantir acesso universal aos serviços de saúde, o SUS é administrado pelo Ministério da Saúde, do qual Padilha foi o titular entre janeiro de 2001 e fevereiro de 2004.

A filha de Alexandre Padilha está na UTI neonatal do SUS (Foto: Agência Brasil)

Colunas

Contraponto