Feriado termina com queda de 29% de mortes nas estradas

O Policiamento Rodoviário, em conjunto com a equipes de Radiopatrulha territorial e Aérea, Comando de Choque, entre outros, reduziu em nove o número de mortes nas estradas bandeirantes

Comentar
Compartilhar
06 ABR 201518h53

A Polícia Militar diminuiu em 29,03% o número de mortes nos 22 mil quilômetros de rodovias paulistas durante o feriado da Semana Santa, de 2 à 5 de abril. O número de vítimas feridas também apresentou redução de 15,63%.

O Policiamento Rodoviário, em conjunto com a equipes de Radiopatrulha territorial e Aérea, Comando de Choque, entre outros, reduziu em nove o número de mortes nas estradas bandeirantes. No mesmo feriado do ano passado, foram 31 vítimas fatais, contra 22 deste ano.

As demais vítimas passaram de 432 para 512 - redução de 80 casos, ou 15,63%. Além dos policiais, participaram da operação o Departamento de Estradas e Rodagens (DER), a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo (ARTESP), a empresa Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa) e as concessionárias das rodovias.

As ações preventivas e ostensivas dos policiais também ajudaram a reduzir o número de acidentes em 26,43%. Foram 671 neste ano, contra 912 do mesmo feriado de 2014, que teve 241 casos a mais.

No mesmo feriado do ano passado, foram 31 vítimas fatais, contra 22 deste ano (Foto: Luiz Torres/DL)

Produtividade

As infrações resultaram em 16.901 autuações lavradas neste ano, contra 14.003 em 2014. Aumento de produtividade de 20,7%. Destas, 3.573 foram por não uso de cinto de segurança - aumento de 53,5% se comparado contra as 2.327 do ano anterior.

A Polícia Militar Rodoviária ressalta que, além de infração, o não uso do cinto coloca em risco a vida dos passageiros e condutores.

Apesar das campanhas educativas, os patrulheiros autuaram 600 motoristas por dirigir sob o efeito de álcool. Destes, 40 foram detidos por embriaguez ao volante. No ano passado, foram menos autuações - 468 pessoas dirigindo alcoolizadas -, mas mais prisões: 72 condutores embriagados.

Além destes, foram presos 69 pessoas por diversos crimes e cinco fugitivos da Justiça recapturados. As ações resultaram também na apreensão de 56,507 quilos de entorpecentes.