Feito à mão: feiras de pequenos produtores fazem sucesso em Santos

Modernos, os eventos que reúnem trabalho de pequenos produtores estão fazendo sucesso em Santos

Comentar
Compartilhar
04 AGO 2018Por Caroline Souza14h30
Atualmente, O Coletivo acontece em maio, agosto e dezembroAtualmente, O Coletivo acontece em maio, agosto e dezembroFoto: Divulgação

Esqueça as feiras e bazares como você conhecia antigamente. Modernos, os eventos que reúnem trabalho de pequenos produtores estão fazendo sucesso em Santos. Em tempos de sustentabilidade, o trabalho feito à mão ganha destaque pela forma como é produzido: sob demanda e não em larga escala.

Tudo é vendido diretamente por quem faz. Nos eventos, é possível conhecer o responsável por aquele produto e entender como cada um é produzido.

Dois desses festivais acontecem neste final de semana: O Coletivo e o Caiçara VeganFest.

O Coletivo

“O Coletivo é o shopping de quem produz”, define a organizadora do evento, Aline Tolotti.

Artesã há mais de dez anos, Aline largou a carreira de professora após se apaixonar pela costura. “Sempre sonhei em dar aulas, mas me vi 100% feliz costurando”, relembra. O empreendedorismo no artesanato começou de forma despretensiosa, ao fazer peças para si mesma, outros se interessavam e ela vendia.  Hoje, Tolotti é dona da marca ‘Na Casa Dela Tinha’. Com seu trabalho ‘handmade’, ela faz bolsas e acessórios que tem mais de uma utilidade, além de bolsas e capas para livros.

A ideia de organizar O Coletivo surgiu da falta que Tolotti sentia de um evento voltado apenas para artesãos em Santos. Em 2015, ela organizou a primeira edição com quinze expositores. Após duas edições de sucesso, decidiu fazer uma pausa e estudar sobre eventos, para trazer algo com mais qualidade. Em 2016, O Coletivo passou a ser mensal.

“O crescimento tornou inviável continuar com esta periodicidade, por isso, hoje fazemos três edições no ano”, esclarece.

Atualmente, O Coletivo acontece em maio, agosto e dezembro, conta com mais de 50 expositores - 33 da região - e atrai cerca de três mil pessoas em todo o final de semana.

“As pessoas estão percebendo o mundo do artesanato agora, diferente de como viam antes”, comenta a organizadora.

A parte de curadoria dos expositores também é feita por ela. “Não basta ter um produto legal, é preciso estar de acordo com a filosofia de abraçar um ao outro, é nesta rede que acredito”, explica.

No local, é possível encontrar moda feminina, masculina e infantil, decoração, bem-estar, fotografia e gastronomia, incluindo opções vegetarianas.

“O Coletivo reúne pessoas dispostas e satisfeitas com o que fazem. Nossa proposta é promover a criatividade e dar espaço e foco ao pequeno produtor. A rede de empreendedores que criamos fortalece a economia criativa, incentiva o consumo consciente e, acima de tudo, valoriza o trabalho manual”, finaliza.

Quando?
Sábado (4) e domingo (5), das 14h às 21h.

Onde?
Salão Nobre da AABB Santos - Avenida Ana Costa, 442 - Gonzaga
Entrada gratuita

Caiçara VeganFest

Aliada à sustentabilidade, uma vida livre de exploração animal também está em pauta. Se hoje já é possível encontrar em Santos lojas especializadas em produtos veganos, alguns anos atrás a tarefa não era tão fácil.

Para reunir pequenos produtores veganos, Andressa Gama organizou em 2014 o primeiro Caiçara VeganFest. A ideia surgiu no coletivo ‘Onda Vegana’. Na ocasião, segundo ela, era difícil encontrar expositores daqui. Por isso, cerca de 80% dos 25 expositores da primeira edição eram da capital. Agora, Andressa se orgulha em dizer que mais de 60% já são da região.

“Tenho uma fila de oitenta expositores. A curadoria é muito delicada para garantir que os produtos são realmente veganos”, comenta. “Muitos dos expositores de Santos que começaram no Caiçara VeganFest participam hoje de outros eventos em São Paulo, onde este tipo de feira está mais estabelecida”, completa.

‘Menina Verde’, a empresa de Gama, que no início era de delivery de comida vegana, é hoje uma empresa de gestão de eventos e promoção do veganismo.

Alimentação, cosméticos, vestuário e acessórios são os segmentos encontrados na feira. “Tenho visto um crescimento muito grande do público vegano em Santos. Inicialmente, o público era mais de curiosos, mas isso mudou. Os lojistas de Santos também vão ao evento em busca de fornecedores”, relata.

Junto com esta 11ª edição do Caiçara VeganFest haverá o Festival do Bacon Vegano, incluindo uma oficina sobre como produzi-lo com degustação e venda no local.
Programação das atividades gratuitas durante o evento:

11h Prática de Hata Yoga Inbound com Mahaprabhu Das
12h30 Oficina prática sobre A Arte Urbana como Forma de Ativismo com Tiago Martori
14h30 Roda de Conversa sobre Como Combater o Machismo em Ambientes de Maioria Masculina com Fernando Carvalho e Túlio Freitas, sendo a primeira parte exclusivamente aos homens
16h Palestra sobre Montagem de um Prato Vegano Perfeito com a nutricionista MariliseGelinsk
17h Oficina de Bacon Vegano com Andréa Machado

Quando?
Domingo (5), das 11h às 20h

Onde?
Associação dos Funcionários da Usina de Cubatão - Rua Olintho Rodrigues Dantas, 80 – Encruzilhada
A entrada é gratuita, mas aceita-se doação de ração para cães e gatos, além de outros itens que os participantes desejarem levar para ajudar os protetores de animais que atuam na região.

Encontro de Criadores

‘Encontro de Criadores’ é uma plataforma multicultural de criatividade que organiza o evento homônimo com a ideia de reunir pessoas e ideias.

“A gente brinca que o Encontro é como um jogador de meio de campo, que facilita que artistas, designers, estilistas e músicos mostrem seu trabalho”, explica o idealizador da plataforma, Heitor Cabral.

A primeira edição, em 2015, surgiu de uma necessidade própria de Cabral, que tinha uma marca de roupas e percebia a dificuldade de expor seu produto e comercializá-lo.

“Nestes anos de atividade, já geramos mais de R$ 200 mil em negócios locais e produções artesanais, que é um formato em que faz o dinheiro circular muito mais na região”, afirma Cabral.

O Encontro de Criadores já realizou oito edições próprias e quatro colaborativas, sendo duas com o Santos Jazz Festival, uma com o Festival Santos Café e uma com o Curta Santos. O público gira em torno de quatro a cinco mil pessoas por edição.

Por ser uma plataforma itinerante, não há local fixo para realização do evento e ainda não há data prevista para a próxima edição.

Arteiras da Vila

“Comprar de quem faz é uma tendência de consumo consciente”, diz Andrea Vilaverde, uma das organizadoras do Arteiras da Vila.

O bazar surgiu de uma vontade de família de unir consumo consciente com arte, valorizando o artesanato inovador. “Não queríamos um modelo tradicional de bazar e sim um encontro. Um lugar para ouvir boa música, conversar e ver os trabalhos de artesãos da região”, analisa.

Dona da marca Tramei, Andrea faz diversas peças de crochê em fio de malha. Além dela, a artista plástica AlêVilaverde (Casa da Vilaverde) e Anna Vilaverde (Vila Concreto) também organizam o evento.

A 7ª edição do Arteiras da Vila, que acontece em São Vicente, deve acontecer entre o final de setembro e começo de outubro. A entrada do evento é gratuita, mas aceita-se doação de leite para o Lar Vicentino.