Fase vermelha: Saiba o que abre e o que não abre em Santos a partir dessa segunda

Hipermercados, supermercados, mercados, entre outros estabelecimentos, voltam a funcionar de segunda-feira a domingo, das 6h às 20h, para atendimento presencial, delivery, drive-thru e retirada de produtos pelo consumidor (‘pegu

Comentar
Compartilhar
11 ABR 2021Por Da Reportagem09h47
O Decreto nº 9.297, que regulamenta essa nova fase, foi publicado neste sábado (10), no Diário Oficial.O Decreto nº 9.297, que regulamenta essa nova fase, foi publicado neste sábado (10), no Diário Oficial.Foto: Nair Bueno/DL

O retorno de Santos à fase vermelha Plano São Paulo a partir de segunda-feira (12), conforme reclassificação do Estado, altera os horários de funcionamento dos estabelecimentos comerciais e empresariais, de prestadores de serviços e de outras atividades. Contudo, mantém algumas restrições, como o toque de recolher entre 20h e 5h.

O Decreto nº 9.297, que regulamenta essa nova fase, foi publicado neste sábado (10), no Diário Oficial. O anúncio do governo estadual sobre o fim da fase emergencial de enfrentamento à pandemia foi feito na última sexta-feira (9).

Hipermercados, supermercados, mercados, entre outros estabelecimentos, voltam a funcionar de segunda-feira a domingo, das 6h às 20h, para atendimento presencial, delivery, drive-thru e retirada de produtos pelo consumidor (‘pegue e leve’ ou ‘take away’).

Restaurantes, bares e lanchonetes poderão funcionar por meio de delivery e drive-thru, das 6h às 0h, e mediante retirada de produtos (‘pegue e leve’ ou ‘take away’), das 6h às 20h. As feiras livres também voltam a funcionar de terça a domingo. Academias ainda não estão autorizadas.

Praia

O acesso às praias fica autorizado exclusivamente para a prática de atividades físicas e esportivas individuais.

Templos religiosos

Ainda serão proibidos cultos religiosos - igrejas somente poderão funcionar para oração individual.

Cuidados mantidos

Seguem em vigor nos estabelecimentos comerciais o uso obrigatório de máscaras, o controle de acesso com medição de temperatura e oferecimento de álcool em gel 70%, o distanciamento social e a intensificação das ações de limpeza.

Confira, abaixo, o que pode e o que não pode funcionar na fase vermelha:
 
Sem restrição de horário para atendimento presencial, delivery, drive-thru e retirada de produtos pelo consumidor (“pegue e leve” ou “take away”)
 
•    Serviços vinculados à saúde
•    Farmácias e drogarias
•    Postos de combustíveis
•    Serviços de assistência social e atendimento à população em estado de vulnerabilidade
•    Prestadores de serviço de segurança privada e portaria
•    Comércio de insumos médico-hospitalares
•    Clínicas veterinárias e hospitais veterinários
•    Hotéis, pensões e outros estabelecimentos de hospedagem, exclusivamente para atendimento a clientes corporativos e contratos de moradia
•    Transportadoras e distribuidoras
•    Serviços de transporte individual e de entrega de mercadorias
•    Atividades portuárias e retroportuárias
•    Atividades industriais cuja paralisação afete o abastecimento e os serviços essenciais
•    Comércio atacadista de hortifrutigranjeiros
•    Imprensa e atividade jornalística
•    Serviços funerários
•    Estacionamentos (vedado o serviço de manobrista)
 
 De segunda-feira a domingo, das 6h às 20h, para atendimento presencial, delivery, drive-thru e retirada de produtos pelo consumidor (“pegue e leve” ou “take away”)
 
•    Hipermercados, supermercados, mercados, mercearias, açougues, peixarias, quitandas e ambulantes de hortifrutigranjeiros
•    Padarias
•    Lojas de conveniência
•    Lojas de venda de alimentos e medicamentos para animais
•    Distribuidores de gás
•    Lojas de venda de água mineral
•    Construção civil
•    Lojas de materiais de construção e estabelecimentos que produzem ou comercializam produtos de construção civil
•    Unidades de atendimento ao público de prestadores de serviços públicos essenciais, como energia elétrica, saneamento básico, gás canalizado, telecomunicações e cartórios extrajudiciais
•    Agências e postos dos Correios
•    Bancas de jornais e revistas
•    Mercados municipais, mediante protocolo sanitário e de controle de acesso de público definidos pela Secretaria Municipal de Empreendedorismo, Economia Criativa e Turismo
•    Prestadores de serviços diretamente relacionados a serviços essenciais
•    Óticas, exclusivamente para comercialização, consertos ou ajustes em lentes e óculos de grau
•    Casas lotéricas (com controle de filas e espaçamento de 3m entre as pessoas)
•    Serviços de higienização e limpeza
•    Lavanderias (atendimento de clientes corporativos e profissionais e trabalhadores da área da saúde)
 
Atendimento presencial não autorizado e delivery, drive-thru e retirada de produtos pelo consumidor (“pegue e leve” ou “take away”), de segunda-feira a domingo, das 6h às 20h
 
•    Lavandeiras (atendimento dos demais clientes)
•    Estabelecimentos comerciais e atividades não enquadrados como serviços essenciais, como lojas de eletrodomésticos, calçados, roupas, sapatos e artigos diversos (como lojas de 1,99), shopping centers, galerias e estabelecimentos congêneres
 
 Atendimento presencial não autorizado e delivery, drive-thru e retirada de produtos pelo consumidor (“pegue e leve” ou “take away”), de segunda-feira a domingo, das 6h às 0h
 
•    Restaurantes, bares e lanchonetes
 
Atendimento presencial não autorizado e delivery, de segunda-feira a domingo, das 6h às 0h
 
•    Quiosques
 
Segunda-feira a domingo, das 6h às 20h
 
•    Igrejas e templos de qualquer culto, exclusivamente para atos individuais    
 
De terça-feira a domingo, das 7h às 12h
 
•    Feiras livres    
 
Atendimento presencial não autorizado, exceto quando não houver outro meio de realização a manutenção, e delivery, de segunda-feira a domingo, das 6h às 20h. Drive-thru e retirada de produtos pelo consumidor (“pegue e leve” ou “take away”) não autorizado
 
•    Serviços de manutenção de equipamentos, assistência técnica, oficinas de conserto e manutenção em geral e sistemas de segurança privada.