Famílias da Alemoa pedem audiência com Papa

As famílias receberam o apoio da vereadora Cassandra Maroni Nunes (PT)

Comentar
Compartilhar
25 FEV 201321h03

Famílias que ficaram desabrigadas no incêndio da favela da Alemoa retornaram à Câmara de Santos, na sessão de ontem, para reivindicar audiência com o prefeito de Santos, João Paulo Tavares Papa.

A comunidade quer uma solução imediata os desabrigados que estão morando em casa de parentes ou pagando aluguel, conforme disse a representante dos moradores Vilma Alves da Silva, que perdeu tudo na tragédia.

“Queremos a liberação dos recursos que foram divulgados no final do ano passado para a construção do Cruzeiro II. Queremos que o prefeito dê continuidade aos projetos de moradia que prometeu para nós, no dia do incêndio. Como não estamos sendo atendidos viemos aqui para pedir uma audiência com o prefeito, mas infelizmente estamos saindo daqui sem resposta”, declarou Vilma.

As famílias receberam o apoio da vereadora Cassandra Maroni Nunes (PT) que pediu ao presidente do Legislativo, Marcus de Rossis, juntamente com os demais colegas, a intermediação da Casa para atender a reivindicação da comunidade. “Foi feito um apelo ao presidente da Câmara para que intermedie isso (audiência com o prefeito)junto ao líder do Governo e eu vou ficar na cola deles para que isso saia. Infelizmente eles fizeram um pedido simples. Querem uma audiência com o prefeito que, segundo informaram, está viajando”, afirmou Cassandra.