Família de Gabriel Fernandes segue com campanha em prol do filho

A família do pequeno Gabriel Hora Fernandes que tem uma doença rara continua com a campanha em prol do tratamento do bebê

Comentar
Compartilhar
13 MAR 201320h57

Gabriel é portador de miopatia congênita miotubular – doença que se manifesta no nascimento em decorrência de uma mutação no cromossomo 28 e causa fraqueza muscular. Ele está internado na Santa Casa de Santos desde o dia em que nasceu, 4 de dezembro de 2004, mas seus pais desejam manter o tratamento do filho, em casa.

A mãe de Gabriel, Marta Emilene de Araújo Hora Fernandes, não desmerece o tratamento e a assistência médica dispensada ao filho há um ano e três meses, na Santa Casa, mas declarou que necessita da transferência do menino para poder cuidar também da filha de sete anos, além de propiciar um ambiente familiar ao menino. Marta tem passado o dia todo na UTI da unidade neonatal, onde Gabriel está internado.

"Ele não anda e nem fica em pé, tem dificuldade para respirar e sugar", disse a médica Sandra Cristina César, em entrevista concedida ao DL, no último dia 21. Gabriel respira por meio de uma traqueostomia.

O tratamento é caro e o plano de saúde não cobre o tratamento domiciliar. Porém, os equipamentos de internação domiciliar 24 horas – um home care - têm um custo mensal de R$ 5 mil, mas até agora os pais de Gabriel só arrecadaram cerca de 6% desse valor.

Marta que não perde a esperança disse que com a repercussão que a mídia trouxe, ao mostrar o drama de Gabriel, a ajuda aumentou um pouco e espera que a mobilização cresça ainda mais. “Eu gostaria que organizações não governamentais também se interessassem pelo meu filho”.

As doações em dinheiro podem ser depositadas na agência 3102 do Bradesco-Santos, conta poupança 1.001.271-6. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones 3495-9305 e 9701-4247.