Exposição traz fotos históricas da Baixada nos anos 40

O carioca Ismael Alberto de Souza passou a maior parte da vida em Santos e registrou paisagens e trabalhadores

Comentar
Compartilhar
27 JUN 2020Por Da Reportagem11h25
Souza realizava todas as etapas da produção de suas fotografias, como a revelação, ampliação e o tratamentoFoto: DIVULGAÇÃO

As galerias Carcará e Mapa, em São Paulo, inauguraram a exposição virtual do fotógrafo amador Ismael Alberto de Souza, que registrou paisagens e trabalhadores de Santos e Baixada Santista, nos anos 1940. Seu cuidadoso e elaborado estilo pictorialista, em branco e preto, lembra as pinturas das exposições de belas artes. A exposição pode ser vista no site da Carcara.

O carioca Ismael Alberto de Souza (12/04/1902 - 10/11/1973) passou a maior parte de sua vida em Santos. Era um apaixonado pela fotografia. Seu neto, o também fotógrafo, Mario Martins Fontes, revela: "Ele caminhava pelas manhãs ensolaradas, logo nos primeiros instantes do amanhecer, em busca da luz suave e ainda deitada, para compor suas cenas. Tinha um andar manso de quem observava sem ser visto e, com sua calma e docilidade, fotografava diariamente o cotidiano daquela pacata cidade dos anos 1940".

Suas fotos são marcadas pela estética pictorialista, um estilo que se aproxima da visualidade figurativa exibida nas pinturas clássicas dos salões de Belas Artes. Essa aproximação é percebida não apenas pela escolha dos temas - naturezas-mortas, paisagens, marinhas etc. - mas também pela preocupação do fotógrafo com o equilíbrio entre os principais elementos da composição da imagem - linhas, formas, luz, sombra.

 

Ismael de Souza registrou também o dia a dia dos trabalhadores braçais e as paisagens urbanas do litoral e interior do Estado de São Paulo.

Souza realizava todas as etapas da produção de suas fotografias, como a revelação, ampliação e o tratamento, quando alguns recursos pictóricos eram aplicados na imagem já revelada tornando-a mais romântica e bucólica.

Trabalhava com diferentes papéis e confeccionava seu próprio passe-partout, escrevendo os títulos nas molduras e inscrevendo-as em concursos e salões nacionais e internacionais. Souza participou do Salão de Arte Fotográfica de São Paulo organizado pelo Foto Cine Clube Bandeirante, do qual era associado, e teve seu trabalho exposto em diversos salões internacionais como Combined Societies (Inglaterra, 1946), Salta e Santa Fé (Argentina, 1946), Zaragoza (Espanha, 1947) e Southgate (Inglaterra, 1948).