Europeus são maioria no conclave

Dos 115 cardeais que participarão da eleição do sucessor do papa emérito Bento XVI, 60 são da Europa

Comentar
Compartilhar
12 MAR 201311h38

Os perfis dos cardeais com direito a voto no conclave variam não só pela nacionalidade, mas também pela idade e experiência. Dos 115 cardeais que participarão da eleição do sucessor do papa emérito Bento XVI, 60 são da Europa, 19 da América Latina, 14 da América do Norte (Canadá e Estados Unidos), 11 da África, dez da Ásia e um da Oceania.

Apenas um cardeal com 80 anos estará presente ao conclave. É o alemão Walter Kasper, que completou 80 anos no último dia 5. Como o aniversário dele foi depois da chamada  sé vacante (período sem papa), que começou em 28 de fevereiro, ele tem o direito de votar.

Dos 115 eleitores, apenas cinco têm menos de 60 anos. Treze cardeais têm de 60 a 65 anos, 34 estão na faixa dos 66 a 70, enquanto 22 estão no grupo de 71 a 75 anos. A maioria dos eleitores, ou seja, 34, tem de 76 a 80 anos.

Dos 115 eleitores, apenas cinco têm menos de 60 anos (Foto: Andrew Medichini/Associated Press)

A maior parte dos cardeais que escolherá o papa a partir de hoje foi nomeada por Bento XVI. São 67 cardeais nomeados pelo papa emérito e 48 por João Paulo II. Dos cinco brasileiros presentes ao conclave, dom Geraldo Majella Agnelo, de 79 anos, e dom Cláudio Hummes, de 78,  foram nomeados por Bento XVI.

O papa João Paulo II, morto em 2005, nomeou os cardeais dom Raymundo Damasceno Assis, de 76 anos, dom João Braz de Aviz, 64 anos, e dom Odilo Scherer, de 63 anos. Dom Odilo é apontado pelos vaticanistas, especialistas em temas do Vaticano, como um dos candidatos com mais possibilidades de suceder Bento XVI. Ele evita comentar o assunto.