EUA: tiroteio em frente a concurso de cartuns de Maomé termina com dois mortos

Segundo informações dadas pela polícia local em sua página de Facebook, não se sabe ainda se o incidente tem relação com o concurso de cartuns provocativos

Comentar
Compartilhar
04 MAI 201511h02

Dois homens armados abriram fogo contra policiais que faziam a segurança da entrada de um concurso de cartuns de Maomé, afirmou hoje a polícia de Garland, no estado do Texas. Os oficiais atiraram de volta, matando as duas pessoas.

Segundo informações dadas pela polícia local em sua página de Facebook, não se sabe ainda se o incidente tem relação com o concurso de cartuns provocativos de Maomé, que estava sendo realizado no local no momento do tiroteio. Nenhum policial se feriu gravemente.

Ainda segundo as autoridades locais, o carro usado pelos atiradores poderia conter "um dispositivo incendiário", razão pela qual foi chamado um esquadrão antibomba ao local.

Este domingo, a Iniciativa para a Defesa da Liberdade norte-americana (AFDI, na sigla em inglês), um grupo baseado em Nova York, estava promovendo um concurso que daria US$ 10 mil ao melhor desenho do profeta Maomé.

Retratar o profeta, um ato considerado blasfêmia para muitos seguidores do islã, tem gerado episódios violentos ao redor do mundo, entre eles os ataques ao jornal satírico francês Charlie Hebdo, no começo do ano, que terminou com doze mortos.

Segundo Pamela Geller, presidente da AFDI, disse que o incidente mostra o quão "importante nosso evento era".

O grupo presidido por Geller é conhecido por fazer campanha contra um centro islâmico localizado a poucas quadras do World Trade Center, em Nova York. Eles também compram espaços destinados à publicidade em todo o território norte-americano para fazer críticas ao islã.