Estado tem nova flexibilização com ampliação de funcionamento do comércio a partir de 1º de junho

Fase atual, que permite o funcionamento de estabelecimentos até 21h, será prorrogada até o dia 31 de maio, mas terá aumento da permissão de ocupação de 30% para 40%

Comentar
Compartilhar
19 MAI 2021Por Gazeta de S. Paulo13h50
O estado de São Paulo está, desde 18 de abril, na chamada 'fase de transição' do Plano São PauloO estado de São Paulo está, desde 18 de abril, na chamada 'fase de transição' do Plano São PauloFoto: NAIR BUENO/DIÁRIO DO LITORAL

O governo de São Paulo anunciou na tarde desta quarta-feira (19) que o Estado terá nova flexibilização da quarentena contra o coronavírus a partir do dia 1º de junho, com ampliação do horário de funcionamento de estabelecimentos comerciais até 22h.

O estado de São Paulo está, desde 18 de abril, na chamada “fase de transição” do Plano São Paulo, que regula o funcionamento dos setores da economia.

Esta fase, criada para representar uma etapa transitória da fase emergencial, a mais rigorosa da quarentena, não considera os índices da pandemia no estado, e foi flexibilizada em diversas ocasiões. Se os indicadores fossem analisados, a maior parte da população do estado estaria na chamada fase vermelha.

No dia 7 de maio, a gestão João Doria (PSDB) já havia relaxado as regras para permitir funcionamento de comércio e serviços até 21h e a capacidade dos estabelecimentos para 30% de ocupação.

Nesta segunda, a capacidade dos estabelecimentos foi ampliada para 40% na fase de transição.

VACINAÇÃO.

Estado também vai começar a vacinar pessoas sem comorbidades de 55 e 59 anos e de profissionais da educação de todas as idades em julho.