Banner gripe

Estado Islâmico afirma ter queimado vivo piloto jordaniano

O vídeo, segundo agências internacionais, mostra um homem, apresentado como Maaz Al Kassasbeh, envolto em chamas dentro de uma cela metálica

Comentar
Compartilhar
03 FEV 201516h51

O grupo extremista Estado Islâmico divulgou hoje (3) um vídeo em que afirma ter queimado vivo o piloto jordaniano capturado em dezembro. O vídeo, segundo agências internacionais, mostra um homem, apresentado como Maaz Al Kassasbeh, envolto em chamas dentro de uma cela metálica.

A autenticidade das imagens não foi confirmada até ao momento. Kassasbeh foi capturado em 24 de dezembro, depois de o caça-bombardeiro F-16 que pilotava se ter caído no Norte da Síria, durante uma missão da coligação internacional que combate os “jihadistas”.

O governo jordaniano chegou a se oferecer para libertar uma “jihadista” iraquiana condenada à morte na Jordânia, Sayida al-Rishawi, em troca da libertação do piloto. A última vez que Kassasbeh apareceu vivo foi num vídeo do grupo extremista em que aparecia juntamente com o jornalista japonês Kenji Goto, cuja execução foi anunciada no sábado.

Colunas

Contraponto