Especial 100 dias: 'Arrumação da casa continuará por mais algum tempo', ressalta Ademário

Cubatão, que completa 68 anos hoje, enfrenta uma greve geral que se arrasta desde o último dia 28 de março

Comentar
Compartilhar
09 ABR 2017Por Rafaella Martinez10h40
'Arrumação da casa continuará por mais algum tempo', ressalta Ademário'Arrumação da casa continuará por mais algum tempo', ressalta AdemárioFoto: Rodrigo Montaldi/DL

Cubatão, que completa 68 anos hoje, enfrenta uma greve geral que se arrasta desde o último dia 28 de março. A paralisação dos servidores ocorre como resposta a um pacote de medidas do prefeito para reduzir a folha de pagamento da Administração, modificando assim alguns benefícios do quadro técnico e administrativo.

“A Prefeitura vem procurando negociar com os sindicatos dos trabalhadores, para criar condições que possam ser cumpridas, não metas fictícias e irreais que depois viram letra morta, descumpridas por décadas. Valorizar o servidor é trabalhar com afinco para que o que for pactuado com ele seja cumprido, não fazer ofertas de benefícios que a economia municipal não permite nem permitirá cumprir”, destacou Ademario.

Na visão dele, a ‘arrumação da casa’ irá continuar após os primeiros 100 dias de gestão. “Foi um período de arrumação, de colocar a casa em ordem, e isso ainda vai continuar por algum tempo, já que os problemas herdados são muito grandes e os recursos, escassos. Porém, com muito trabalho da equipe, começamos a colher os primeiros resultados e já vemos perspectivas positivas no horizonte. Vários problemas importantes já foram resolvidos, outros estão sendo encaminhados através de muita negociação e, apesar de todas as dificuldades, conseguimos ver aos poucos as nuvens escuras se dispersando”, ressaltou o prefeito.

Ele enfatizou ainda que parte das medidas não foi cumprida em virtude da crise que afetou todos os setores do país. “Não podemos nos iludir, a crise é grave, muitas medidas que deviam ter sido tomadas há muito tempo não o foram, o tempo é pouco para tantas mudanças necessárias e ainda por algum tempo todos nós sentiremos os impactos negativos da crise financeira que atingiu a cidade e da falta de gerenciamento adequado nas contas públicas que fragilizou a administração municipal, mas estou confiante de que em breve essa fase negativa será passado. E essa confiança advém do grande trabalho e empenho de todos para que a recuperação das condições administrativas e econômicas da cidade se efetive no menor prazo possível”.

Questionado sobre a abertura do Hospital Municipal, principal bandeira levantada por Ademario durante a campanha, o prefeito disse que a certeza da reabertura é grande, já estão assegurados recursos para as obras de recuperação das instalações e dos equipamentos. “Falta agora garantir recursos para a manutenção sustentável do hospital, para que ele não fique dependendo da economia municipal e volte a fechar. Encerrar o contrato com a gestora da unidade, a AHBB, recorrendo para isso à Justiça para que fossem feitas as rescisões dos contratos entre AHBB e seus funcionários, despesa que a Prefeitura está assumindo para pagar dentro de um cronograma pactuado com o sindicato da categoria e o Ministério Público do Trabalho. Agora, é a fase de garantir os recursos necessários para manter as instalações funcionando, com os necessários apoios estadual e federal”, podenra.

Sobre a nomeação das chefias, o prefeito destacou que  somente servidores de carreira e poucos diretores foram nomeados, por absoluta necessidade do serviço, da mesma forma como cada secretário municipal assumiu o comando de duas ou três secretarias e outros serviços. “A contenção das despesas dificulta novas nomeações ou contratações, e a Prefeitura procura racionalizar atividades e definir prioridades para suprir essas ausências. Como foi divulgado no início do governo, é grande a escassez de recursos, o que motivou a Reforma Administrativa ora em curso, não para prejudicar servidores, mas justamente para garantir direitos que existiam apenas no papel e criar condições de sustentabilidade na administração municipal”, finalizou.