Espaço exclusivo a startups visa impulsionar empreendedorismo em Itanhaém

Prefeitura quer imprimir marca de Cidade empreendedora ao incentivar o surgimento de novas empresas

Comentar
Compartilhar
06 SET 2019Por Da Reportagem21h03
O ambiente terá capacidade para atender os empresários com salas para fiscalização interna e reuniõesFoto: Divulgação/PMI

Em Itanhaém, mais de 12 mil pessoas tornaram-se donas de seu próprio negócio, uma realidade cada vez comum na vida de milhares de brasileiros que, muitas vezes, surfam na onda do empreendedorismo sem que haja um planejamento prévio. Com o Programa Mais Itanhaém, a Prefeitura quer imprimir a marca de Cidade empreendedora ao incentivar o surgimento de novas startups com a construção de um espaço exclusivo ao empresário, em obra na Rua dos Fundadores, no Belas Artes.

Desburocratizar para gerar emprego e renda. Esta é a proposta para a instalação dos serviços dedicado à consultoria, pesquisa de mercado, planejamento de marketing, mentoria e encontros com profissionais do Sebrae. O ambiente terá capacidade para atender os empresários com salas para fiscalização interna, reuniões, multiuso, startups, via rápida empresa, Sebrae aqui, almoxarifado, copa e refeitório.

“Esta é uma boa notícia aos empreendedores, comerciantes e investidores. Acabamos de assinar uma ordem de serviço para início das obras no nosso futuro espaço do empreendedor, um ambiente adequado para agilizar abertura de empresas, capacitar e qualificar diversas pessoas para o mercado de trabalho. No local também estará o Banco do Povo para oferecer crédito àquelas pessoas que querem montar seu próprio negócio”, salienta o prefeito de Itanhaém, Marco Aurélio Gomes.

Com novo ambiente, a proposta da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico é facilitar o processo de abertura e a legalização de empresas, ampliando as orientações sobre negócios instalados na Cidade e dúvidas a respeito de alvará. “O nosso objetivo é que o empresário encontre todos os serviços em um mesmo local. É um formato que estimula o comércio para iniciantes e experientes”, ressalta o titular da pasta, Eliseu Braga Chagas.

BANCO DO POVO

Além de infraestrutura para incentivar a abertura de empresas na Cidade, o prédio também será sede do Banco do Povo, um programa de microcrédito para a expansão de negócios de pessoas físicas (de R$ 200 a R$ 5 mil), jurídicas (de R$ 200 a R$ 25 mil) e associações e cooperativas produtivas ou de trabalho (de R$ 200 a R$ 25 mil).

Sob a supervisão da Secretaria de Estado de Emprego e Relações do Trabalho, o programa chama a atenção por oferecer melhores condições de pagamento do crédito, tornando-se a menor taxa de juros em todo o país. O parcelamento pode ser solicitado em até 24x (pessoa física) e 36x (pessoa jurídica), ambas com 0,35% ao mês.

Colunas

Contraponto