Escola Dom Pedro II, em Santos, não tem auto de vistoria

Unidade escolar da Ponta da Praia foi palco de acidente envolvendo um estudante no último dia 30

Comentar
Compartilhar
17 MAI 2019Por Carlos Ratton07h00
O acidente ocorreu na último dia 30 na escola que não possui AVCB, segundo Corpo de BombeirosFoto: Nair Bueno/DL

A Unidade Municipal de Ensino (UME) Dom Pedro II, no bairro Ponta da Praia, onde ocorreu o acidente no elevador envolvendo o aluno cadeirante e portador de necessidades especiais, no último dia 30, não possui Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiras (AVCB). Procurada pela Reportagem, a Prefeitura diz que está providenciando. Já o Corpo de Bombeiros diz que não.

O aluno chegou a ficar internado na Santa Casa de Misericórdia de Santos em estado grave. Ontem, conforme informações da Secretaria de Educação, ela está em casa, com licença de 30 dias, para total recuperação. A direção da escola mantém contato com a família.

O menino, de sete anos, caiu no fosso do elevador para deficientes. Logo após o episódio, viaturas do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar foram acionadas. Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) fizeram o resgate do aluno.

O estudante foi avaliado por uma equipe multiprofissional e levado em estado grave à Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa, onde foi sedado e descoberto traumatismo crânio-encefálico e fratura em um dos braços.

Ele precisou respirar com o auxílio de respirador. Depois, foi submetido a tomografia de controle e acompanhado por equipes da neurocirurgia e ortopedia.

Interditado

Segundo a Secretaria Municipal de Educação (Seduc), logo após o acidente, familiares e funcionários da empresa responsável pelo elevador foram acionados. O equipamento foi interditado e submetido a perícia.

A Prefeitura garante que, desde o ocorrido, toda a assistência vem sendo prestada à criança e à família, além do acompanhamento pessoal da equipe técnica da escola e dos secretários municipais de Educação, Cristina Barletta, e de Saúde, Fábio Ferraz.

Tem e não tem

Procurada pela Reportagem, a Secretaria de Educação de Santos garante que o AVCB está sendo providenciado, que já foi realizada a visita do Corpo de Bombeiros e o processo está em andamento.

A Prefeitura salienta que quatro unidades estão com o AVCB válido, outras sete unidades estão passando por adequações após vistoria e as demais já possuem processo aberto para obtenção ou renovação do documento. A Prefeitura garante que segue programação acordada com o Ministério Público (MP).

Documento

No entanto, em documento obtido pelo Diário, o Capitão Palumbo, porta-voz do Corpo de Bombeiros, informa que a última vistoria realizada ocorreu em junho do ano passado, sendo que a unidade escolar não foi aprovada e, até ontem, não recebeu nenhum novo pedido de vistoria.

Segundo o relatório, "a relação de adequações foi entregue ao responsável (ano passado) e o Corpo de Bombeiros ainda não recebeu pedido para realizar nova vistoria, conforme legislação vigente". 

Colunas

Contraponto