Era de ouro dos bondes é vivenciada na linha turística

Veículos são símbolo preservado de um momento histórico que remete à época de ouro dos bondes no País.

Comentar
Compartilhar
09 JAN 201313h35

Quem tem menos de 65 anos dificilmente terá ideia do quanto pode ser uma experiência culturalmente enriquecedora andar na Linha Turística de Bondes, em especial se este passeio for feito nos bondes aberto e reboque, que atualmente circulam juntos. Os dois veículos são o símbolo preservado de um momento histórico que remete à época de ouro dos bondes no País, entre as décadas de 30 e 40 do século passado. Tanto o bonde aberto quanto o reboque são componentes vivos de fase em que a Cidade possuía a maior frota desse veículo na América Latina.

Além do fator histórico, o aspecto social também pode ser explorado na viagem. Isso porque, através do passeio, o passageiro consegue ter uma dimensão bastante aproximada do quanto era diferente realizar um determinado trajeto por um veículo ou outro.

Mais barato e menos confortável na época em que era utilizado, em sua maioria, por trabalhadores e a classe social menos abastada, o reboque nasceu dos primórdios desse veículo, por meio de tração animal, no final do século 19. Com a eletrização do sistema, ele passou a operar adaptado, junto aos bondes elétricos, exatamente como hoje, na Linha Turística, onde uma réplica fiel do veículo circula.

Os passeios são feitos de terça a domingo, das 11 às 17 horas. (Foto: Divulgação)

O bonde aberto, que hoje é o modelo mais antigo do País, no passado era utilizado prioritariamente pelas classes média e alta, até por conta da tarifa maior. Datado de 1911, fruto de uma encomenda feita à empresa escocesa Hurst Nelson, o bonde aberto passou por uma significativa reforma na década de 1950, com modificação de sua carroceria. O mesmo foi feito ano passado, quando o veículo retornou às ruas, amplamente reformado pela CET-Santos.

Os passeios são feitos de terça a domingo, das 11 às 17 horas. A passagem custa R$ 5,00, com gratuidade para crianças de até cinco anos. Idosos com idade igual ou superior a 60 anos e estudantes (com documento de identificação escolar) têm 50% de desconto na tarifa.