Empresas iniciam trabalhos para retirar material poluente de incêndio em Santos

A mistura poluente inclui ainda gasolina e álcool, que vazaram dos tanques durante o incêndio, segundo a prefeitura

Comentar
Compartilhar
11 ABR 201522h51

As empresas Suatrans Cotec e Ambipar começaram hoje (11) os preparativos para retirada do material poluente que ficou represado no lago, localizado ao lado do terminal de granel líquido da Ultracargo, na Alemoa, onde ocorreu o incêndio que durou nove dias, segundo informação da prefeitura de Santos.

O chefe da Defesa Civil do município, Daniel Onias, disse que o trabalho deve levar dias para ser concluído. Segundo ele, não há como calcular o volume de líquidos a ser retirado por bombas de sucção, porque muita espuma e água foram usadas no combate ao fogo.

Incêndio nos tanques de gasolina e álcool, na área industrial de Santos, duraram nove dias (Foto: Luiz Torres/DL)

A mistura poluente inclui ainda gasolina e álcool, que vazaram dos tanques durante o incêndio, segundo a prefeitura. O Centro de Defesa Ambiental da Petrobras também está no terminal ajudando no trabalho de despoluição do local.