Empresário doa cestas básicas às famílias do bairro Gaivota, em Itanhaém

Empresário decidiu ajudar famílias carentes do bairro Gaivota e afirmou que doará 60 cestas básicas por 3 meses

Comentar
Compartilhar
10 ABR 2021Por Nayara Martins07h30
Cestas básicas são montadas pelos próprios funcionários, no depósito do mercadoCestas básicas são montadas pelos próprios funcionários, no depósito do mercadoFoto: Nair Bueno/DL

Praticar um gesto de solidariedade nesta fase de pandemia do coronavírus. Esse é o objetivo de um empresário e proprietário do mercado Baratinho, localizado na avenida Flácides Ferreira, no bairro Gaivota, em Itanhaém, que decidiu doar 60 cestas básicas às famílias mais carentes durante três meses.

As entregas das 60 cestas básicas começaram na última segunda-feira (5) e devem ser feitas até o próximo domingo (11). A doação dos alimentos vai acontecer nos próximos três meses - abril, maio e junho.

A iniciativa partiu do proprietário do mercado Baratinho, Valter Baldin, de 61 anos, e colaboradores. Um deles é o vereador Fernando da Silva Xavier de Miranda (MDB), o professor Fernando, que ajuda na triagem e na distribuição dos alimentos.

Baldin explica que o objetivo é colaborar com o atendimento às famílias que estão em maior dificuldade no bairro, neste momento de pandemia. "É um bairro bastante carente, onde as famílias estão passando fome e miséria", frisa.

O estabelecimento comercial já funciona há 19 anos, desde 2002, no bairro Gaivota, e possui cerca de 30 funcionários.

Em virtude da pandemia da Covid-19, e após a divulgação nos site do mercado, houve uma grande procura pela população. Foram cadastradas 212 famílias, no próprio mercado, com a ajuda de funcionários e colaboradores.

O vereador professor Fernando explica que devido à grande procura é necessário fazer uma triagem com as famílias. Já estão sendo feitas as visitas de casa em casa para ver a necessidade de cada uma. O objetivo é saber que as 60 cestas serão entregues às famílias mais
necessitadas.

"A decisão de se fazer esta doação é louvável, ainda mais neste momento. Muitas famílias tiveram seus empregos tirados ou estão impossibilitadas de trabalhar e passam por uma situação de vulnerabilidade", salienta. E completa "esta parceria já é antiga com o proprietário do mercado Valter Baldin, que sempre colaborou com as ações sociais no bairro e, neste período, não poderia ser diferente".

Na cesta básica estão os seguintes produtos: 2 pacotes de arroz (5 quilos), 2 pacotes de feijão (1 quilo), 2 de açúcar (1 quilo), 1 pacote de sal, 1 vinagre, 1 óleo, 2 de fubá, 2 de farinha de trigo (1 quilo), 1 de farinha de mandioca (1 quilo), 1 de café (250 grs.), 1 pacote de leite em pó (400 grs.), 1 pão de forma, 1 biscoito maisena, 1 sachê de maionese, 2 pacotes de macarrão instantâneo, 1 pacote de macarrão espaguete, 1 extrato de tomate, 1 pacote de salgadinho, 1 quilo de salsicha, 1 peça de mortadela (500 grs.), 300 gramas de apresuntado. Além de alguns legumes, como um repolho, um quilo de chuchu, um quilo de cebola e um de batata. No total, a cesta básica possui 26 itens que somam cerca de 32 quilos.

Apesar do lockdown e de o mercado não ter funcionado no final de semana da Páscoa, o empresário também fez a doação de 600 ovos de chocolate às crianças da comunidade do bairro Gaivota.