Empresário cria 1ª ambulância do Brasil feita para resgatar motos

Todo o equipamento encontrado dentro da ambulância de Cid foi projetado e criado pelo próprio profissional.

Comentar
Compartilhar
20 OUT 2019Por LG Rodrigues07h43
Cid já realiza o resgate de motos desde 2017 e afirma que já deve ter realizado quase 3 mil salvamentos desde que fundou sua empresa.Foto: NAIR BUENO/DIÁRIO DO LITORAL

A ambulância estaciona e o socorrista desce do veículo, se dirige até a porta de trás e a abre, mas não é um paciente que está lá dentro e é retirado às pressas para ser socorrido, nada disso. Quem é prontamente retirado com todo cuidado e encaminhado para o seu 'médico' é uma motocicleta. Esse é o primeiro, e único, serviço de resgate de motos com ambulância que existe no Brasil e começou aqui em Santos pela criatividade e genialidade de um empresário.

A intimidade de Cid Ferreira Tavares, de 48 anos, com as motos já é antiga e se iniciou quando ele começou a pilotar ainda aos 17 anos de idade. Hoje mais experiente, ele se apresenta como militar da reserva e especialista em resgates e salvamentos, formação esta, a qual, foi fundamental para poder criar a sua empresa, a Angels Moto Resgate.

"Essa é a única ambulância para motos do Brasil. Existem muitas pessoas que transportam motos de qualquer maneira, seja em cima de uma caminhonete ou outro veículo, e acaba transportando a moto como se fosse um bode amarrado lá em cima. Tem outras pessoas que usam guincho, mas ele possui um sistema que é muito mais bruto para a moto, que é frágil e pode acabar a danificando, então sendo um motociclista durante quase toda minha vida, eu juntei as minhas experiências e criei o serviço", explica Cid.

E quem topa com a ambulância de Cid, provavelmente não percebe de imediato que está diante de um serviço de resgate para motocicletas, mas quem olha mais atentamente pode conferir rapidamente que se trata de algo bem diferente pelo símbolo que está logo na frente do veículo.

"A caveira é símbolo da igualdade para o motociclista, a chave nos dentes simboliza a prontidão para resolver, para dar solução, e o capacete é o incentivo à pilotagem e ao trabalho seguro".

Além de toda a experiência com resgates, Cid também é instrutor e afirma que sempre presenciou a falta de cuidado com as motos. "Eu costumo brincar que o Samu ou o Corpo de Bombeiros vão até o local e resgatam a pessoa, mas deixam a moto para trás, já eu vou para resgatar a moto e abandono a pessoa, mas é brincadeira minha, o motorista sempre volta de carona comigo até o endereço da oficina", explica, aos risos.

Todo o equipamento encontrado dentro da ambulância de Cid foi projetado e criado por ele mesmo visando sempre que a motocicleta que esteja dentro da ambulância possa ser transportada por longas distâncias sem sofrer qualquer tipo de dano por menor que ele seja.

Para isso, ele criou um sistema que prende as motos à estrutura interna da ambulância sem que a lataria do veículo entre em contato com outros metais. Para tal, cordas e tecidos são usados e Cid afirma que todos os equipamentos utilizados por ele são capazes de segurar um peso até quatro vezes maior que aqueles das motos. "Eu uso até mesmo luvas o tempo todo para não sujar as motos. Tem que ter cuidado porque já cheguei a transportar motocicletas de mais de R$ 160 mil aqui dentro", revela.

Caso o veículo acabe caindo na água, ou até mesmo se for parar em cima de uma árvore, como ocorreu uma vez depois de uma colisão em Praia Grande, Cid garante ter todos os apetrechos necessários para realizar os resgates. Caso a motocicleta esteja suja, ele realiza a limpeza antes mesmo do veículo entrar na sua ambulância. "Eu só faço o transporte, o serviço de uma ambulância, levo todos os veículos que se fosse um paciente para o Pronto Socorro".

O serviço prestado por Cid começou em fevereiro de 2017. Em dois anos e meio de funcionamento, o empresário afirma que já realizou quase 3 mil resgates. E para quem quiser contatar Cid e Rubi para realizar um resgate, basta acessar as redes sociais da Angels Moto Resgate e enviar mensagem por WhatsApp.