Empresário conserta computadores e doa para quem precisa estudar em Cubatão

Thiago Alcântara, 36 anos, é proprietário de uma pizzaria, também em Cubatão, e quando não está trabalhando, usa as horas livres para garimpar máquinas que não funcionam mais

Comentar
Compartilhar
18 ABR 2021Por Vanessa Pimentel07h30
O objetivo do Thiago é conseguir ajudar à crianças e adolescentes que não conseguem assistir aulas online por falta do equipamentoO objetivo do Thiago é conseguir ajudar à crianças e adolescentes que não conseguem assistir aulas online por falta do equipamentoFoto: Arquivo Pessoal

Há dois anos, Thiago Alcântara, 36 anos, viu um vídeo no YouTube onde um rapaz pegava computadores descartados em ferros velhos para arrumá-los e fazê-los funcionarem novamente. Pouco tempo depois, surgiu em sua rede social um compartilhamento pedindo a doação de um computador para uma criança de Cubatão que estava triste porque não tinha um PC.

“Eu lembrei do vídeo que tinha visto e decidi ir até um ferro velho. Peguei quatro CPUs, consegui arrumar uma delas e levei para a criança que estava precisando”, conta Thiago.

Ele é proprietário de uma pizzaria, também em Cubatão, e quando não está trabalhando, usa as horas livres para garimpar máquinas que não funcionam mais e consertá-las. O trabalho já rendeu ao menos 30 computadores doados à quem não têm.

Thiago nunca tinha postado sobre o que faz, mas com a pandemia e a maioria dos ferros velhos fechados, começou a ter dificuldade para achar computadores usados.

Então postou no Facebook sobre o trabalho que realiza para pedir a doação de computadores. O objetivo é conseguir ajudar à crianças e adolescentes que não conseguem assistir aulas online por falta do equipamento, enquanto a pandemia durar.

“Algumas pessoas me procuraram para doar, mas a frequência diminuiu muito. Tem vezes que é só uma doação a cada 15 ou 30 dias”.

Mesmo com a boa intenção, ele soube de algumas famílias que acabaram vendendo a máquina porque a necessidade de comer foi maior. “Fico chateado porque queria ajudar esses jovens a estudar, mas consigo entender quem vende o computador porque a situação tá muito difícil”, explica.

Quem quiser doar computadores para o Thiago pode mandar mensagem pelo WhatsApp (13) 99715-0646.

AÇÕES NO ESTADO.

Ações como a do Thiago têm sido vistas por todo o país. Em São Paulo, um grupo de ONGs decidiu tomar a mesma atitude e se dispôs a fazer uma ponte entre quem quer doar e quem precisa.

Além de computadores, as ONGs pegam celulares e repassam para os alunos que, até então, não conseguiam assistir às aulas online.

As doações ao grupo são feitas pelo site Plug Doações (https://plugdoacoes.com.br/), com o “Abra a gaveta, doe” – que recolhe aparelhos de celulares -, ou com a Parceiros da Educação.