'Emprego Apoiado' cria oportunidades para o trabalhador com deficiência

Objetivo é fomentar oportunidades para o trabalhador com deficiência.

Comentar
Compartilhar
07 NOV 201314h01

Atualmente, de cada 10 pessoas que vivem em Santos, três apresentam algum tipo de deficiência, de acordo com o último senso realizado pelo IBGE (128.570). Por outro lado, das 179 vagas destinadas para deficientes oferecidas pelo Centro Público de Emprego em 2013, somente 23 foram preenchidas, o que corresponde a 12,8%.

Para mudar essa realidade, a prefeitura, em parceria com cinco entidades, lançou nesta quarta-feira (6), no paço, o Projeto Emprego Apoiado, com o objetivo de fomentar oportunidades para o trabalhador com deficiência.

“Uma cidade só é justa de fato quando cria oportunidades de inserção no mercado de trabalho para todos. Juntos, somos mais e vamos atrás desse objetivo”, disse o prefeito Paulo Alexandre Barbosa.

Na solenidade, o prefeito assinou um termo de cooperação técnica com representantes da Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Santos), Centro Espírita Beneficente 30 de Julho, Napne (Associação dos Portadores de Deficiência Mental), Lar das Moças Cegas e Congregação Santista de Surdos. A iniciativa será coordenada pelo Centro Público de Emprego e Trabalho (rua João Pessoa, 300), unidade mantida pela prefeitura e Ministério do Trabalho, que ficará responsável pelo aviso às entidades sobre as oportunidades destinadas às pessoas com deficiências.

Projeto Emprego Apoiado

Objetivo:

- Fomentar oportunidades para o trabalhador com deficiência;

Principais ações:

- Identificação dos trabalhadores com deficiência;
- Apoio multidisciplinar às empresas contratantes com avaliação funcional da vaga disponibilizada e outras possíveis, orientações aos que atuarão com o trabalhador com deficiência e monitoramento da adaptação do trabalhador.

 

Foto: Isabela Carrari