Em vídeo, grupo religioso nigeriano reivindica sequestro de família francesa

O vídeo foi colocado hoje no YouTube e mostra dois homens, uma mulher e quatro crianças ladeadas por dois homens armados em uniformes camuflados

Comentar
Compartilhar
25 FEV 201315h19

Um vídeo que aparentemente mostra uma família francesa sequestrada na semana passada no norte de Camarões foi publicado nesta segunda-feira (25) na internet e um homem reivindica na filmagem a autoria do sequestro em nome do grupo radical islâmico Boko Haram.

O vídeo foi colocado hoje no YouTube e mostra dois homens, uma mulher e quatro crianças ladeadas por dois homens armados em uniformes camuflados. Enquanto isso, um narrador diz em árabe que o Boko Haram capturou os turistas em resposta à intervenção militar francesa no norte do Mali.

O homem diz que o Boko Haram exige a libertação de seus militantes em troca da liberdade dos reféns e ameaça os governos de Camarões e da Nigéria.

Desde o sequestro, ocorrido na semana passada, soldados nigerianos e camaroneses procuram pelos reféns e seus sequestrados na árida região de fronteira entre os dois países.

A Associated Press não conseguiu verificar imediatamente a autenticidade do vídeo, mas a filmagem possui semelhanças com reivindicações feitas no passado pelo Boko Haram, que atua principalmente na Nigéria.

Apesar das semelhanças, o narrador do vídeo fala somente árabe, enquanto em outros vídeos há narração também no idioma hausa, falado no predominantemente muçulmano norte da Nigéria, região de origem do Boko Haram. Também é a primeira vez que se tem notícia de um vídeo do Boko Haram mostrando reféns. As informações são da Associated Press.