Em queda, Sistema Cantareira registra só 10% de água

É a primeira vez na história que o reservatório atinge um patamar tão baixo. E a quantidade de água armazenada no local não para de cair

Comentar
Compartilhar
05 MAI 201411h08

O Sistema Cantareira, que abastece de água parte da Região Metropolitana de São Paulo, está com 10% de sua capacidade de reserva, segundo dados desta segunda-feira, 5, da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). É a primeira vez na história que o reservatório atinge um patamar tão baixo.

E a quantidade de água armazenada no local não para de cair. No domingo, 4, o índice era de 10,1% de reserva. Há uma semana, o Cantareira tinha 11% de água acumulada em suas represas e há exatamente um ano, no dia 5 de maio de 2013, a quantidade era muito maior, de 62,3%.

O governo Geraldo Alckmin (PSDB), para tentar coibir o consumo excessivo de água pelos consumidores da Grande São Paulo em meio à crise hídrica, aplicará uma multa para os clientes da Sabesp que gastarem por mês mais do que a média mensal do ano passado. Ainda não há data para a multa começar a ser aplicada.

O próprio tucano, no entanto, negou neste domingo que haverá racionamento de água neste ano ou no ano que vem em São Paulo. Alckmin também já negou que tenham faltado investimentos do governo nos sistemas de abastecimento de água do Estado para evitar situações como a atual crise hídrica.

O Sistema Cantareira registrou só 10% de água (Foto: Nilton Cardim/Sigmapress)