Egito: ataques na Península do Sinai deixam 2 mortos e 46 feridos

No primeiro ataque, um suicida tentou jogar um caminhão pipa cheio de explosivos contra um complexo da polícia na cidade de El-Arish

Comentar
Compartilhar
10 MAR 201515h19

Dois ataques na Península do Sinai deixaram duas pessoas mortas e 46 feridas nesta terça-feira, informaram forças de segurança egípcias. Numa cidade ao sul do Cairo, dois supostos militantes morreram quando uma bomba que carregavam numa motocicleta explodiu.

No primeiro ataque, um suicida tentou jogar um caminhão pipa cheio de explosivos contra um complexo da polícia na cidade de El-Arish. Sua recusa em reduzir a velocidade fez com que os policiais começassem a atirar contra o veículo, o que detonou os explosivos, informaram autoridades em condição de anonimato.

Um civil que passava pelo local foi morto. A maior parte dos policiais ficou ferida por causa dos estilhaços dos explosivos.

Mais tarde, o porta-voz do Ministério do Interior, Hani Abdel-Latif, disse que o suicida tentava atingir um hotel próximo, onde mora uma grande quantidade de policiais.

Pouco depois, bombas colocadas à margem de uma via atingiram um veículo militar blindado, matando um oficial do Exército e deixando três soldados feridos, a poucos quilômetros do local do primeiro ataque.

Dois supostos militantes foram mortos nesta terça-feira em Fayoum, cidade a sudoeste do Cairo, quando o artefato explosivo que carregavam numa motocicleta explodiu, disseram autoridades. Um dos homens era procurado por um ataque anterior a uma delegacia de polícia em Fayoum, informaram autoridades, em condição de anonimato.

Fayoum é um local onde acontecem muitas manifestações contra o governo, organizadas por partidários do ex-presidente Mohammed Morsi, membro da Irmandade Muçulmana que foi deposto após um golpe militar. Partidários de Morsi denunciam a morte de centenas de islamitas por forças de segurança quando acampamentos de apoio ao ex-presidente foram desmontados no Cairo, em agosto de 2013. Milhares de pessoas foram detidas.