Duas escolas vão desfilar sem carros, em Santos

Imperatriz Alvinegra e Unidos da Baixada foram as únicas que não apresentaram a Anotação de Responsabilidade Técnica

Comentar
Compartilhar
16 FEV 2017Por Da Reportagem11h02
Imperatriz Alvinegra e Unidos da Baixada não poderão entrar na passarela do samba com carros alegóricosImperatriz Alvinegra e Unidos da Baixada não poderão entrar na passarela do samba com carros alegóricosFoto: Divulgação/PMS

As escolas de samba Imperatriz Alvinegra e Unidos da Baixada não poderão entrar na passarela do samba com carros alegóricos. Elas foram as únicas que não apresentaram a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) no prazo concedido pela Comissão de Carnaval, que expirou às 18h de ontem. As informações são da Prefeitura de Santos.

Segundo a Administração Municipal, o prazo  inicial, na verdade, venceu na segunda-feira e foi ampliado em 48h por solicitação da Liga das Escolas de Samba. A documentação das outras 15 escolas de samba está sendo analisada pelo corpo técnico da Comissão de Carnaval, que irá se pronunciar na manhã de hoje.

Deslocamento de carros alegóricos

A Secretaria de Turismo promove, desde a noite de ontem, o deslocamento dos carros alegóricos das escolas de samba para o terreno da Rua Haroldo de Camargo, junto à área dos desfiles oficiais, na Zona Noroeste.

Às 22h, o comboio saiu da quadra da Unidos da Zona Noroeste (quadra na Rua Francisco Di Domênico s/nº) e da X-9 (Rua São Bento, Centro Histórico).

À 1h de hoje foi a vez das escolas Amazonense (ferry-boat), Sangue Jovem e Brasil, ambas com carros alegóricos na Rua Joaquim Peralta, 13 (Jardim Casqueiro);  União e Bandeirantes (Rua Nilo Peçanha, 36).

Já às 3h, saiu o comboio da Dragões (Avenida Nações Unidas, 610, Cubatão) e Mocidade Dependente (Rua Joaquim Peralta, 13).

As demais escolas serão atendidas amanhã à noite.

Carnabonde 2017 vai homenagear a Banda da Divisa no dia 25

 O sábado de carnaval (25) terá muita festa e alegria na Praça Mauá com o Carnabonde 2017. A partir das 11h, os foliões vão curtir um carnaval à moda antiga, embalado por marchinhas e percorrendo as ruas do Centro Histórico atrás do bonde turístico, um dos símbolos da Cidade. O evento será animado pela Zago Art Show no palco principal e pela Orquestra Oscar Guzella no carro de som.

Considerada a primeira banda carvalesca de Santos, a Banda da Divisa será a homenageada desta edição. Surgida em 1971, no Bar do Lino, localizado no Edifício Internacional, em frente à praia do José Menino, a banda era formada basicamente por jovens universitários que se reuniam fantasiados na areia da praia, alguns dias antes do carnaval. No carnaval de 1972, a banda desfilou pela primeira vez.    

Voluntárias do FSS. Como acontece tradicionalmente no Carnabonde, a voluntárias do Fundo Social de Solidariedade (FSS) prepararam uma fantasia especial para ocasião: macacão colorido sobre uma camiseta branca e com boné verde. Uma pipa será o adereço de mão da turma.

As 29 fantasias foram confeccionadas pelas voluntárias na Escola de Moda do Fundo Social.