Doria anuncia mais de R$ 36 milhões em obras e serviços para a Baixada Santista

Verbas vão custear obras nas áreas de Saúde, Turismo e Infraestrutura

Comentar
Compartilhar
19 DEZ 2019Por Vanessa Pimentel07h12
Foto: Nair Bueno / Diário do Litoral

O Governador João Doria anunciou investimentos de mais de R$ 36 milhões (R$ 36.728.495,73) em obras e serviços para os noves municípios da Baixada Santista nas áreas de Saúde, Turismo e Desenvolvimento Regional. A autorização para os convênios foi confirmada ontem (18), na abertura do 2º Seminário de Gestão Pública, no pavilhão do São Paulo Expo.

Para a saúde foram liberados R$ 2,5 milhões para Cubatão. O investimento vai ajudar o município a custear o novo serviço de oncologia clínica e cirúrgica do Hospital Municipal.

O valor, a ser pago em quatro parcelas, deverá ser aplicado com atendimento nas especialidades de cirurgia em cabeça e pescoço, nefrologia, urologia e uma unidade ambulatorial de terapia renal substitutiva para usuários do SUS que residem na Baixada Santista.

O recurso poderá ser aplicado também para aquisição de materiais de consumo, prestação de serviços médicos e contratação de equipe especializada, contemplando às áreas de Enfermagem, Nutrição, Psicologia, Fonoaudiologia, Fisioterapia e Assistência Social.

"Este recurso é um importante investimento para reforçar os atendimentos oncológicos da região e representa o compromisso do Governo do Estado de São Paulo no fortalecimento da assistência de média e alta complexidade", destacou o Secretário Executivo da Secretaria Estadual da Saúde, Alberto Kanamura.

Na área de Turismo, Santos foi a cidade mais beneficiada, recebendo pouco mais de R$ 9 milhões que devem ser investidos na 1º etapa do restauro do Centro de Cultura Patrícia Galvão; no restauro da Casa do Trem Bélico, na Requalificação Urbana da Avenida Washington Luís e na Execução de Obras de Contenção, Drenagem e Melhorias Urbanas na Escadaria Monte Serrat.

Em seguida aparece Praia Grande, com mais de R$ 5 milhões para recapear vias que dão acesso a pontos turísticos. Guarujá obteve cerca de R$ 3 milhões que devem ser utilizados no acesso e na sinalização do Mirante de Campina e para revitalizar a Avenida Vereador Lydio Martins Correa.

São Vicente irá receber R$ 3 milhões para serem aplicados na Fase II da urbanização da Itararé e para a reurbanização da Linha Vermelha.

Bertioga foi beneficiada com mais de R$ 1 milhão para revitalizar os quiosques da Orla da Praia da Enseada e urbanizar a Rua João Ramalho.

Itanhaém e Mongaguá receberam pouco mais de R$ 1 milhão cada uma. As verbas devem ser aplicadas respectivamente na construção do Parque Turístico e Multiuso na Rua Urcezino Ferreira, no Guaraú, e na Etapa 1 de valorização turística do trecho da orla da praia próximo à Praça Dudu Samba.

Cubatão deve aplicar os R$ 389 mil na ciclovia de acesso da Vila Natal ao Parque Ecológico Cotia Pará e na revitalização da fachada e da entrada do Parque Perequê.

Peruíbe foi contemplada com R$ 388 mil para a Fase 2 da Urbanização da Orla da Praia de Peruíbe entre a Rua Faustino Silva e o Costão.

DESENVOLVIMENTO REGIONAL.
Na região, só Itanhaém e Peruíbe receberam recursos da Secretaria de Desenvolvimento Regional.

Itanhaém foi contemplada com R$ 4,3 milhões e Peruíbe, com R$ 3 milhões. Os municípios devem utilizar os valores para obras de infraestrutura urbana, como revitalização de praças e estabilização de encostas.

"O propósito da Secretaria de Desenvolvimento Regional com os convênios firmados é fomentar o progresso regional e contribuir para a geração de emprego e renda, aprimorando a qualidade de vida da população e diminuir as desigualdades.", afirmou o secretário Marco Vinholi.

Na ocasião, Doria disse que São Paulo terminou seu primeiro ano de governo sem dívidas, pagando seus fornecedores em dia e antecipando R$ 1,1 bi em ICMS para que prefeitos e prefeitas pudessem atender demandas municipais. "Prometemos e cumprimos o objetivo de ser um governo municipalista", declarou.