GOVERNO SAUDE

Doria afirma que ponte ligando Santos a Guarujá não inviabiliza túnel

Governador disse que projeto final para que ponte comece a ser construída deve ser concluído em fevereiro

Comentar
Compartilhar
27 JAN 2020Por LG Rodrigues16h08
Doria fez a afirmação durante visita ao recém-inaugurado centro esportivo M. NascimentoFoto: LG Rodrigues/DL

O governador João Doria (PSDB) afirmou durante entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (27) em Santos, que a construção da eventual ponte que fará a ligação direta entre Santos e Guarujá não inviabilizaria a obra de um túnel que também poderá unir os dois municípios e diminuir o fluxo de veículos que utiliza o transporte marítimo pelas balsas.

Doria fez a afirmação durante visita ao recém-inaugurado centro esportivo M. Nascimento, que fica localizado na Avenida Jovino de Melo, no bairro Jardim Castelo. Antes de chegar ao local, porém, o Governador de São Paulo marcou presença na Unidade Básica de Saúde da Areia Branca, onde ele assinou um convênio destinado à saúde.

“Meu governo é um governo que trabalha para todos, não importa quem votou ou quem não votou. Eu falei quando assumi o cargo que trabalharia para todos os 645 municípios sem fazer diferenciação, sou o governador de todos. Hoje assinamos um decreto aqui que concede à Prefeitura de Santos R$ 216 milhões para estrutura hospitalar da cidade e isso é muito importante por aperfeiçoar o atendimento da população não só de Santos, como também da Baixada”, afirmou Doria.

O dinheiro em questão será destinado ao Hospital dos Estivadores e é o maior investimento, segundo o próprio Doria, já feito em Santos por qualquer Governo Estadual até então, significando um recorde.

“Da mesma maneira, esse complexo [M. Nascimento] que estamos inaugurando hoje no valor de R$ 16 milhões que foram destinados e consolidados. O ginásio está pronto e muito bem estruturado e já temos muito mais recursos em vista como, por exemplo, R$ 16 milhões para Santos e outros R$40 milhões para o restante das cidades com o objetivo de estimular o turismo e melhorar a qualidade de atendimento. Acreditamos muito no turismo como fonte de geração de empregos”, diz.

Ele complementou a declaração dizendo que este foi um dos motivos pelo qual seu governo trouxe o ex-ministro de turismo Vinicius Lummertz para ocupar um cargo de secretário do Estado. Acompanhado do prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, Doria também destacou que tirou a segunda-feira para trazer outros secretários à cidade com o objetivo de entregar diversas obras.

“No serviço de balsa foi inaugurado na manhã desta segunda-feira um novo modelo tecnológico. As pessoas poderão agora até mesmo ao abrir o celular e já saber os horários da balsa, o tempo de percurso e como está o movimento. Tudo isso para não desperdiçar o seu tempo. Melhorou muito. 

Na sequência, Doria comentou sobre a ponte que fará a ligação entre Santos e Guarujá e se mostrou confiante de que conseguirá entregar a grande obra durante seu mandato. Em conversa com seus secretários ainda durante a entrevista coletiva, ele afirmou que terá novidades em fevereiro, uma vez que um projeto final já está para ser aprovado sem que o novo equipamento traga problemas ambientais ou ao movimento do Porto de Santos.

“No futuro, em breve teremos a liberação da ponte que ligará Santos e Guarujá, que é um sonho do governo, que é uma opção que não envolve dinheiro público, apenas privado e que já foi negociado e autorizado pela concessionária. O governo abre mão da outorga para que todo o investimento seja feito nessa ponte”.

Ele disse, ainda, que apesar da ponte estar próxima de começar a ser realizada, o túnel não está descartado pelas autoridades para auxiliar no tráfego entre os municípios.

“Isso não implica que amanhã, num futuro próximo, a médio prazo, venha a ser feito o túnel também. Um não inviabiliza o outro, o que não pode ocorrer é a imobilidade. Não pode ocorrer isso de ‘ah, não faço a ponte porque o túnel pode vir’. Faremos a ponte se Deus quiser no nosso governo e quem sabe no próximo, o túnel também. A população não pode continuar esperando. Daqui a pouco vão completar 100 anos dessa conversa da ponte. A nossa posição é completamente favorável, isso é muito importante para a vida da Baixada".

A negociação do projeto com o Governo Federal deverá ser concluída dentro dos próximos 30 dias.

Mais investimento

A Secretária de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo, Célia Parnes, também tomou a palavra durante alguns instantes e destacou um investimento do Fundo de Assistência Social do Estado destinado à Baixada Santista.

“Serão R$ 4,8 milhões entre os 9 municípios da Baixada Santista que atenderão todos os públicos de baixa renda e em situação de vulnerabilidade nos vários serviços que os municípios disponibilizam, desde proteção básica a até abrigos, mulheres vítimas de violência, idosos e crianças desabrigados. São todos os públicos que receberão auxílio”, conclui.