Governo SP

Doação de sangue pode salvar até quatro pessoas

Hospitais precisam de doações frequentes, durante todo o ano, porque sangue tem validade

Comentar
Compartilhar
14 JUN 2019Por Caroline Souza08h00
O concentrado de hemácias tem validade de, em média, 35 a 42 diasFoto: Nair Bueno/DL

Uma única doação de sangue pode salvar a vida de até quatro pessoas. Quando alguém sofre um acidente ou precisa de transfusão, é comum ver familiares e amigos pedindo por doações nas redes sociais. Com a grande repercussão, os hospitais recebem uma demanda muito acima da média. Estocar o que não foi usado parece ser uma ótima ideia, mas você sabia que o sangue tem prazo de validade?

Para que o material recebido não seja perdido, os bancos de sangue pedem por doadores frequentes. O período de férias e festas de final de ano são os mais críticos.

"Muitas vezes a vontade de ajudar faz com que ações sejam promovidas de forma independente. Quando isso acontece, é comum os serviços receberem mais de 300 doadores em apenas um dia, no entanto, nos outros dias, não ultrapassam a média de 40 doadores", explica a Santa Casa de Santos. O ideal, neste hospital, são 80 doações diárias.

O sangue é separado em quatro componentes: glóbulos vermelhos, plaquetas, plasma e crioprecipitado.

"O que muitos não sabem é que o sangue tem validade. O concentrado de hemácias dura, em média, de 35 a 42 dias, dependendo do anticoagulante utilizado na bolsa, já as plaquetas duram, em média, cinco dias, devendo ser mantidas em agitação contínua, e em temperatura entre 20 e 24 graus positivos", esclarece a Santa Casa.

Por esse motivo, a doação frequente, durante todo o ano, se faz necessária. E é justamente para incentivar a doação que neste dia 14 de junho é comemorado o Dia Mundial do Doador de Sangue.

São muitos os casos que precisam de doação, como atendimentos de urgência, realização de cirurgias e tratamento de pessoas com doenças crônicas.

Em comemoração do Dia do Doador, a Santa Casa realiza hoje a ação 'Doe sangue, doe vida, doe amor. O que se compartilha, se multiplica', das 10h às 16h, em frente à unidade. Uma equipe estará à disposição da população para aferir a pressão arterial, realizar testes rápidos de glicose e hemoglobina e esclarecer dúvidas sobre doações.

Segundo a Santa Casa, sempre há necessidade de doadores com tipo sanguíneo fator Rh negativo e, em especial, o tipo 'O negativo', o chamado doador universal.

Excepcionalmente hoje, o Banco de Sangue da Santa Casa de Santos atenderá das 7h às 16h.

Cidades

Em Bertioga, a agência transfusional da Cidade faz a triagem através de uma relação de doadores e a cada 15 dias são levados cerca de até 15 doadores em um veículo do serviço de transporte sanitário para doação de sangue no Hemonúcleo de Santos, localizado no Hospital Guilherme Álvaro.

Os munícipes de Guarujá devem se dirigir ao banco de sangue do Hospital Santo Amaro (Rua Quinto Bertoldi, nº 40 - Vila Maia), de segunda à sexta-feira, das 7h às 11h.

Em Cubatão, os doadores podem se dirigir ao setor de Hemoterapia do Hospital Municipal (Avenida Henry Borden, s/nº, Vila Santa Rosa), de segunda a sexta-feira, das 7h às 13h. É possível fazer o agendamento pelo telefone 3388-4887.

Santos realiza captação de doadores nos bancos de sangue do Hemonúcleo (Hospital Guilherme Álvaro - Rua Osvaldo Cruz, 197 - Boqueirão), de segunda a sábado, das 8h às 12h30; da Santa Casa (Av. Dr. Cláudio Luiz da Costa, 50 - Jabaquara), segunda a sexta, das 7h às 14h, e sábado, das 7h às 11h; e da Casa de Saúde (Rua Armando Sales de Oliveira, 138 - Boqueirão), segunda a sexta, das 7h às 15h.

Os doadores de São Vicente, Praia Grande, Itanhaém e Peruíbe também são orientados para doação no Hemonúcleo de Santos. Praia Grande estuda implantar um hemocentro na cidade.

A Agência Transfusional de Mongaguá realiza mensalmente caravanas de doadores de sangue. Duas vezes por mês, às 8h, os doadores são levados em um veículo disponibilizado pela prefeitura para o Hemonúcleo de Santos. A Agência Transfusional funciona nas dependências do hospital (Avenida São Paulo, 826, Vila São Paulo) e para aderir à iniciativa basta contatar o setor pelo telefone 3505-6060. 

Colunas

Contraponto