Dilma destaca papel de Fernando Lyra na defesa da democracia brasileira

O ex-ministro morreu nesta quinta-feira, em São Paulo, aos 74 anos, vítima de complicações cardíacas.

Comentar
Compartilhar
14 FEV 201320h28

A presidenta Dilma Rousseff divulgou hoje (14) nota de pesar pela morte do ex-ministro da Justiça Fernando Lyra. "A democracia brasileira perdeu um de seus mais expressivos defensores", diz a presidenta, lembrando que Lyra foi o responsável pelo fim da censura oficial, passo fundamental na reconquista da liberdade de expressão no país.

“Exímio articulador político, Fernando Lyra foi um dos expoentes da formação da Aliança Democrática. Teve atuação relevante na Assembleia Nacional Constituinte e representou com brilho os eleitores de Pernambuco na Câmara dos Deputados por 28 anos”, ressalta a nota de Dilma.

O ex-ministro Fernando Lyra morreu hoje (14), em São Paulo, aos 74 anos, vítima de complicações cardíacas. Ele estava internado desde o dia 5 no Incor, para onde foi transferido do Hospital Português no Recife.

A presidenta Dilma Rousseff divulgou nota de pesar pela morte do ex-ministro da Justiça Fernando Lyra (Foto: Divulgação)