Diária na região custa a partir de R$ 120 para o feriado de 1º de Maio

Como até quatro pessoas podem partilhar esse tipo de imóvel, o custo para cada uma é de R$ 30,00 por dia

Comentar
Compartilhar
25 ABR 2018Por Da Reportagem08h20
As diárias de aluguel de apartamentos e casas na região estão mais baratasFoto: Matheus Tagé/Arquivo DL

As diárias de aluguel de apartamentos e casas nas praias do Litoral Sul de São Paulo para o feriadão de 1º de Maio estão mais baratas este ano do que em 2017, mas a mais barata de todas fica no Litoral Central – sai em média por R$ 120,00 a locação de apartamentos do tipo quitinete em cidades como Guarujá, Santos e São Vicente. Como até quatro pessoas podem partilhar esse tipo de imóvel, o custo para cada uma é de R$ 30,00 por dia.

Opção como essa e muitas outras estão disponíveis em 12 cidades do litoral paulista pesquisadas pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (CRECISP). Nas 23 imobiliárias consultadas nesses municípios, a diária mais cara em oferta foi a de casas de quatro dormitórios também no Litoral Central. Em média, o aluguel sai por R$ 1.900,00. Em comparação com o feriado do ano passado, quando custava em média R$ 1.375,00, está 38,18% mais cara.

As 23 opções de imóveis disponíveis para locação nos quatro dias do feriado de 1º de Maio mantêm um equilíbrio entre as que estão com diárias mais caras e mais baratas em relação ao mesmo período de 2017. São 11 altas e 11 baixas. O aluguel que mais aumentou foi o de casas de três dormitórios em cidades do Litoral Norte, como Ubatuba e São Sebastião. A alta foi de 95,74%, com a diária média passando de R$ 564,00 para R$ 1.104,00.

O aluguel que mais baixou de 2017 para 2018 foi exatamente o das quitinetes no Litoral Central. A diária de R$ 120,00 ficou 52% mais barata que em 2017, quando saia em média por R$ 250,00. “Quem procurar vai encontrar boas ofertas e sempre tem a possibilidade de negociar descontos”, afirma José Augusto Viana Neto, presidente do CRECISP. Ele lembra que as imobiliárias e os corretores “garantem um aluguel seguro e são os intermediários para esse contato e negociação com os donos dos imóveis em oferta”.

Limite de ocupantes

Para alugar os imóveis, os proprietários também estabeleceram limite ao número de ocupantes. Para os apartamentos, quatro pessoas para quitinete, de até seis para os de dois dormitórios, de até 15 para os de três dormitórios e de até 16 para os de quatro dormitórios. Já nascasas, de dois dormitórios, admitem-se até 10 pessoas, até 15 nas de três dormitórios e até 20 nas de quatro dormitórios.

Diárias mais baratas no sul

As praias de cidades do Litoral Sul, como Praia Grande e Peruíbe, são as que têm as diárias de casas e apartamentos com preços menores do que os cobrados no feriado de 1º de Maio do ano passado. Dos oito tipos de imóveis em ofertas nas imobiliárias, seis estão com valores reduzidos.

Apartamentos de dois dormitórios, por exemplo, estão sendo ofertados este ano por R$ 270,00 diários, valor 28,94% menor que os R$ 380,00 do ano passado. As casas de três dormitórios estão custando ainda menos – são oferecidas em média por R$ 300,00 diários, ou 40,82% menos que os R$ 507,00 de 2017. A única diária que aumentou no Sul foi a de apartamentos de 1 dormitório – custava em média R$ 200,00 no feriadão do ano passado e agora sai por R$ 250,00, ou 25% a mais.

Segundo a pesquisa CRECISP, ocorreu o inverso no Litoral Norte. Nas imobiliárias consultadas, os seis tipos de imóveis em oferta estão com diárias mais caras este ano. Apartamentos de dois dormitórios estão sendo ofertados por R$ 437,00, valor que é 66,47% maior que os R$ 262,50 cobrados em 2017. Os menores aumentos foram os de apartamentos de 4 dormitórios (+ 5,88%, de R$ 850,00 para R$ 900,00) e o de casas de 4 dormitórios (+ 5,44%, de R$ 1.470,00 para R$ 1.550,00).