Descubra como superar o medo de viajar de avião

A negação do medo só o faz piorar. Admitir o problema é o primeiro passo para ultrapassar o medo de voar

Comentar
Compartilhar
22 ABR 201516h58

O medo de voar afeta muito a rotina das pessoas que não têm escolha e precisam viajar de avião. Se a fobia interferir no bem-estar e na qualidade de vida, é recomendável fazer alguma coisa para alterar a situação. A negação do medo só o faz piorar. Admitir o problema é o primeiro passo para ultrapassar o medo de voar.

Julio Peres, doutor em neurociências e comportamento, com 25 anos de experiência como psicólogo clínico, autor dos livros "Trauma e Superação" e "Neuroimaging for Clinicians", responde algumas questões importante para superar esse medo.

Quais as possíveis causas para o medo de avião?

É importante diferenciar primeiramente o medo de uma verdadeira fobia. O medo geralmente não impede o indivíduo de realizar as suas atividades, a despeito do desconforto. As causas são diversas para o surgimento dos medos e das fobias, podendo ser geradas por fatores genéticos, neuroquímicos, socioculturais, tipo de personalidade e eventos de vida como traumas psicológicos. Muitas vezes as fobias são decorrentes de eventos em que o indivíduo experimentou expressivo medo no passado.

O medo de avião pode estar relacionado a algum tipo de trauma? Por quê?

Sim. Muitas vezes as Fobias são decorrentes de eventos em que o indivíduo experimentou expressivo medo no passado. Lugares, circunstâncias ou sensações associados ao trauma podem disparar a memória do evento e mecanismos de alerta como se a situação traumática estivesse acontecendo ou por acontecer, como um sistema que visa a sobrevivência.

Pessoas que já sofrem de problemas envolvendo ansiedade, como síndrome do pânico e transtorno de ansiedade, podem vir a ter crises no avião?

As viagens de avião são frequentes e necessárias nos dias de hoje pelas oportunidades ao desenvolvimento profissional, cultural e de lazer oferecidas por esse meio de transporte. As pessoas fóbicas geralmente reconhecem que o medo é excessivo e irracional, mas mesmo assim manifestam extrema ansiedade, que por vezes pode custar grande sofrimento tal como um Ataque de Pânico.

O medo de voar afeta muito a rotina das pessoas que não têm escolha e precisam viajar de avião (Foto: Divulgação)

É possível superar o medo de avião, ou a pessoa apenas aprende a conviver com o medo?

O diálogo entre o medo e a coragem está presente em muitas expressões artísticas, como pinturas, esculturas e peças literárias. Na prática, se você tem medo, isso não significa que você não tenha coragem, ou vice-versa. Coragem tem em sua raiz o significado "ato do coração". Considero que ser corajoso inclui responsabilidade e integridade alinhadas ao desenvolvimento e à prosperidade pessoal. A coragem sem o medo pode ser desastrosa e mal sucedida. Portanto, o aprendizado e o cultivo da coragem podem ocorrer a partir do controle gradativo das variáveis temerosas, do conhecimento real das motivações pessoais e do porquê de enfrentar a adversidade.

É possível dar dicas práticas para ajudar os leitores a driblarem o medo de avião? Quais são elas? Apostar em técnicas de relaxamento é uma boa estratégia? Por quê? É possível ensinar algumas?

A auto-indução de relaxamento com foco na respiração tranquila apoiada por pensamentos de superação (ex: Eu me sinto tranquilo e seguro? Tudo está bem agora e assim continuará? Sou capaz e supero a mim mesmo?) ajuda na superação. Quando mantemos a respiração tranquila nos sentimos mais seguros, confiantes e com o controle preservado. Enfatizo também aos meus pacientes que nós construímos sobre o que temos e não sobre o que nos falta, e por isso, o processo terapêutico envolve o resgate das memórias de superação e auto-eficácia. Uma boa dica é resgatar o repertório de vitórias em outros períodos da vida

E, para quem tem medo mas já está de viagem marcada, há técnicas que ajudam a minimizar o sentimento (viajar acompanhado de alguém de confiança, se exercitar com algumas semana de antecedência, etc.)? Quais são elas? Por que são efetivas?

Para dissipar o medo ou a fobia, e fazer o tratamento de fobia e medo, muitas pessoas têm buscado a psicoterapia que confere significativos resultados de superação. Os efeitos terapêuticos são em boa parte, decorrentes do "aprendizado de extinção", que estabelece novas e saudáveis respostas mediante o estimulo que causava medo.