X
Cotidiano

Desconto dos dias parados será dividido em três parcelas em Santos

Um terço da remuneração será descontado no pagamento de terça-feira (25), e o mesmo se repete em maio e junho

O desconto dos dias parados será dividido em três parcelas em Santos / Matheus Tagé/DL

Os servidores públicos municipais de Santos que participaram da greve terão o desconto dos dias faltados diluídos em três parcelas. Um terço da remuneração será descontado no pagamento de terça-feira (25), e o mesmo se repete em maio e junho. O comunicado foi enviado à imprensa pela Prefeitura de Santos na tarde de hoje.

A decisão, segundo nota enviada pela Administração Municipal, se baseia no recurso extraordinário 693.456, do Supremo Tribunal Federal (STF). A deliberação foi anunciada pelo secretário de Gestão, Carlos Teixeira Filho, ao Sindicato dos Servidores Públicos (Sindserv).

O mesmo ofício informa que não haverá qualquer penalidade com relação aos benefícios previstos ao servidor, como licença-prêmio, contagem de tempo para remoção, avaliação de desempenho, avaliação de estágio probatório e o recebimento do programa de Participação Direta nos Resultados (PDR).

A greve

A greve dos servidores completou 40 dias nesta semana. Ela teve início em fevereiro, em resposta ao anúncio do governo de não querer reajustar os salários.

Em março, a  Prefeitura de Santos proprôs abono salarial de 5,35% referente ao índice da inflação, que seria incorporado ao salário em dezembro, e também foi mantida a oferta da reposição de 5,35% sobre os valores do auxílio alimentação e da cesta básica, com pagamento retroativo a fevereiro. Os servidores recusaram a proposta em assembleia

No início de abril, os vereadores de Santos aprovaram em primeira e segunda discussão, o Projeto de Lei que trata do reajuste salarial dos servidores públicos, encaminhado pela prefeitura à Câmara Municipal.

O projeto prevê a concessão de abono de 2% ao mês, entre 1º de julho e 30 de setembro, além de 5,35% ao mês, no período entre 1º de outubro e 30 de novembro deste ano. A proposta ainda prevê a incorporação do reajuste de 5,35% sobre os vencimentos a partir do dia 1º de dezembro.

O valor do auxílio-alimentação dos servidores que cumprem jornadas semanais de 30 a 40 horas seria de R$ 422,40. Para os funcionários com jornadas entre 20 e 30 horas por semana, o valor seria reduzido em 50%. A cesta básica foi fixada em R$ 263,40. O reajuste é retroativo a fevereiro.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Itanhaém

Audiência pública discute propostas sobre zoneamento urbano em Itanhaém

Empresa Geo Brasilis apresentou informações técnicas sobre as características do município

Saúde

Ocupação de leitos de UTI de Covid-19 só aumenta na Baixada Santista

Região ainda não teve um único dia de diminuição de leitos ocupados durante todo o ano de 2022 segundo Seade

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software