X

Cotidiano

Desassoreamento retira mais 130t do canal 1 em três dias trabalho em Santos

O ponto considerado mais crítico é o conhecido ‘curvão’ do canal por reter mais facilmente o material justamente pela curva que dificulta o desague dos sedimentos

Da Reportagem

Publicado em 08/11/2018 às 22:20

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Mais de 130 toneladas de lama já foram retiradas do canal da Av. Senador Pinheiro Machado / Divulgação/PMS

Mais de 130 toneladas de lama já foram retiradas do canal da Av. Senador Pinheiro Machado desde terça-feira (6), quando o serviço de desassoreamento foi iniciado pela Prefeitura na altura da Rua Joaquim Távora, com o auxílio de uma pá carregadeira de esteira. O trabalho da Operação Cuidando de Santos complementa a limpeza das galerias das redes de drenagem para melhorar a vazão das águas em direção ao mar e deve ser concluído em 30 dias até a Rua Carvalho de Mendonça.

Nesta quinta-feira (8), os funcionários da Prodesan trabalhavam próximo à Rua Joaquim Távora, com apoio de dois caminhões, supervisão de técnicos da Secretaria de Serviços Públicos e apoio da CET. “As saídas das tubulações desembocam nos canais e o acúmulo no canal 1 é ainda mais crítico pela largura maior das manilhas que favorecem o recebimento da lama trazida pela maré alta, pelas galerias e dos morros”, explica o coordenador de Serviços Públicos, Flávio Morgado.

O ponto considerado mais crítico é o conhecido ‘curvão’ do canal por reter mais facilmente o material justamente pela curva que dificulta o desague dos sedimentos. Com o trabalho finalizado, a profundidade aumentará em média 50cm e facilitará a vazão das águas. “Em alguns trechos, conseguimos aprofundar mais, mas o trabalho é realizado sempre uma vez por ano, com ênfase no ‘curvão’ que pode receber o serviço mais vezes se houver necessidade”, diz Morgado.

Programação

A operação de desassoreamento mecanizado acontece de segunda a sexta, independentemente das chuvas, das 8h às 16h. O último serviço aconteceu recentemente no canal da Av. Francisco Ferreira Canto, de onde foram retiradas cerca de 600 toneladas de sedimentos. O próximo está previsto para o canal 3, trecho entre as ruas Joaquim Távora e Almeida de Moraes.

Antes de desassorear cuidado com passeio é essencial

Dormentes são usados no meio-fio para auxiliar a subida da pá carregadeira no passeio, que necessita permanecer ao lado do canal para o braço alcançar os sedimentos.

Sob a máquina também é colocada uma esteira emborrachada feita com malha de ferro para garantir a sustentação, reduzir o impacto e não danificar a calçada e o jardim.

Para a eficiência do desassoreamento, a máquina é operacionalizada nos dois lados do canal em horários estratégicos para evitar prejuízos ao fluxo do tráfego de veículos.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Negou

Ex-prefeito Bili garante que não houve dolo e que vai recorrer de decisão

O juiz Leonardo de Mello Gonçalves, da Vara da Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), condenou o ex-prefeito Luis Cláudio Bili Lins da Silva por improbidade administrativa e dano ao erário

Itanhaém

Vamos ajudar? Banco de leite materno de Itanhaém precisa de doações

O alimento pode ser compartilhado para ajudar a salvar a vida de diversos bebês na UTI Neonatal

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter