Desabamento deixa duas famílias desalojadas na Cota 95

Uma moradia desabou atingindo outra, mas ninguém se feriu. A Defesa Civil interditou ainda uma terceira casa vizinha por medida de segurança

Comentar
Compartilhar
30 MAI 201111h41

Duas famílias foram obrigadas a deixar suas casas na Cota 95, em Cubatão, após o desabamento de uma moradia sobre uma das casas, na manhã de ontem. O incidente ocorreu por volta das 5h30 e ninguém ficou ferido.

Segundo o secretário de Habitação de Cubatão, Wagner Moura dos Santos, a casa atingida ficou destruída e a família - um casal e uma criança - foi removida e será contemplada com o auxílio moradia.

Por medida de segurança, uma residência vizinha à casa atingida também foi interditada pela Comissão Municipal de Defesa Civil de Cubatão (Comdec). A família também será cadastrada para receber o auxílio moradia. O laudo das moradias será encaminhado à CDHU.

Ambas as famílias estão cadastradas no Programa de Recuperação Socioambiental da Serra do Mar da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) do Governo do Estado, de acordo com informações do secretário de Habitação do Município. Até que possam ser contempladas com as novas casas, as famílias afetadas receberão o auxílio moradia da própria CDHU.

A Secretaria de Estado da Habitação, por meio do Programa Serra do Mar, removerá 5.500 famílias dos bairros Cota de Cubatão para conjuntos habitacionais da CDHU e outras 2.500 terão suas residências consolidadas no próprio local.

De acordo com Wagner Moura, ao menos 1 mil famílias já foram  removidas de áreas de risco e de preservação ambiental do Parque Estadual da Serra do Mar. A reportagem procurou a CDHU no final da tarde de ontem, mas foi informada pela assessoria de imprensa que, em virtude do horário, não poderia dar mais esclarecimentos sobre o destino das famílias afetadas na Cota 95, ontem, mas se comprometeu a fornecer todas as informações ainda hoje.