Declaração de vacinas será obrigatória aos alunos da rede de ensino de Guarujá

Seguindo cronograma e nível de ensino, pais deverão procurar a unidade de saúde mais próxima de sua residência para solicitar o documento

Comentar
Compartilhar
11 ABR 2019Por Da Reportagem18h01
Este será um documento necessário para as rematrículas na rede escolarEste será um documento necessário para as rematrículas na rede escolarFoto: Agência Brasil

A Prefeitura de Guarujá vai iniciar no próximo mês uma ação que visa atualizar a carteirinha de vacinação dos estudantes da rede municipal de ensino. A realização é uma parceria entre as secretarias de Saúde e de Educação, Esporte e Lazer (Sedel).

Por isso, conforme cronograma (ver lista abaixo), pais ou responsáveis deverão se dirigir à unidade básica (UBS) ou de saúde da família (Usafa), mais próxima de sua residência para solicitar uma declaração de quitação vacinal do aluno, apresentando a carteira de vacinação. A programação, que começa no dia 2 de maio e segue até 30 de setembro, foi separada por nível de ensino: infantil e fundamental I e II.

Na unidade de saúde, o profissional fará a verificação da situação vacinal do estudante, e se houver necessidade, o aluno receberá as vacinas em atraso. A partir daí, será emitido um protocolo informando que a criança está em dia ou que tem um prazo para ser imunizada. O documento será entregue na escola onde a criança estuda, e a própria unidade irá acompanhar a situação vacinal do aluno.

Este será um documento necessário para as rematrículas na rede escolar, aponta a diretora de Planejamento e Vida Escolar da Sedel, Gilda Bressan. "Além de sabido que a vacinação é a maneira mais eficaz de prevenir doenças é imprescindível que as crianças estejam com as vacinas em dia, pois são elas que ajudam a protegê-las de doenças graves que podem colocar a vida em risco".  

A baixa procura pela vacina nos postos de saúde também motivaram a iniciativa em Guarujá. A Diretora de Atenção Básica da Prefeitura, Marion Botteon, explica que "nos últimos anos a cobertura vacinal tem apresentado queda não só em Guarujá, mas em todo o País, e vimos que Bertioga já desempenha esta ação, e de maneira exitosa, então propomos implantá-las em Guarujá".

Na avaliação da enfermeira da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde, Ana Terezinha Lopes Plaça, "a vacinação obrigatória é uma política de saúde de extrema importância, e a Cidade tem baixa adesão da imunização da pólio, influenza, HPV e meningo, por exemplo, daí a necessidade de controle da aplicação dessas vacinas".

Confira o cronograma nas Unidades de Saúde, conforme nível de ensino:

2/5 até 28/6

? Alunos da Educação Infantil

 (04 meses a 05 anos e 11 meses)

1/7 até 30/8

? Alunos do Ensino Fundamental I

(1º ao 5º ano)

2/9 até 30/9

? Alunos do Ensino Fundamental II

 (6º ao 9º ano)