Declaração de imposto de renda para MEI é o serviço mais procurado

Serviço itinerante atende microempreendedores individuais (MEI) e microempresários tirando dúvidas e auxiliando-os

Comentar
Compartilhar
27 MAI 201513h37

Nestas segunda (25) e terça-feira (26), a Praça da Matriz, no Centro, recebeu a van do Sebrae Móvel para tirar dúvidas e oferecer auxílio para os munícipes. Dentre as orientações dadas pelos profissionais, a mais procurada foi a da data limite para o microempreendedor individual (MEI) fazer a declaração de Imposto de Renda, que vai até este sábado (30). A iniciativa de trazer o atendimento móvel do Sebrae foi da Prefeitura de Guarujá, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Portuário.

Ao todo, a extensão móvel do serviço trouxe para Guarujá profissionais preparados para orientar a população a respeito de como abrir uma empresa, tirar o Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) e auxiliá-lo em fatores como finanças.

De acordo com a analista de negócios do Sebrae, Camila Alves Ribeiro, o intuito da ação é divulgar o serviço do Sebrae e deixá-lo mais próximo da população. “Nosso objetivo é ser mais acessível e prático para o microempresário e microempreendedor individual”, explica.

Camila destaca também que os microempreendedores individuais precisam se atentar quanto à declaração anual de imposto de renda, que vai até o sábado (30) e pode ser feita no site da Receita Federal: www.receita.fazenda.gov.br.

A autônoma Valéria Simone da Silva foi uma das beneficiadas pelo serviço. Ela estava resolvendo assuntos pessoais no Centro quando se deparou com o veículo itinerante. Não hesitou em parar para tirar dúvidas sobre até quando devia fazer a declaração. “Depois de conversar com a analista do serviço, descobri que mesmo não tendo gastos ou notas fiscais, eu tenho que declarar. Caso contrário, terei que pagar multa”, explica.

Já o empreendedor Ezequiel Ferreira, responsável por um estabelecimento que vende instrumentos, materiais voltados a música e oferece aulas periodicamente, sanou dúvidas sobre outro serviço bastante procurado no Sebrae: a legalização. Atualmente, Ferreira enfrenta problemas para regularizar o seu negócio. Ele quer começar a emitir notas fiscais. “O próximo passo com meu estabelecimento é deixá-lo mais transparente, e tenho certeza que vou conseguir. Encontrar o Sebrae Móvel perto da minha casa foi muito útil”, declara.