De Guarujá para Bahia: recâmbio possibilita reencontro de pai e filhas

Só neste ano, a Prefeitura realizou 374 recâmbios de pessoas em situação de rua ou de extrema vulnerabilidade social, possibilitando reencontros com suas famílias em suas cidades de origem

Comentar
Compartilhar
24 SET 2021Por Da Reportagem15h15
Filhas que há 4 anos não tinham notícias do pai, que estava em Guarujá, o receberam na BahiaFilhas que há 4 anos não tinham notícias do pai, que estava em Guarujá, o receberam na BahiaFoto: Divulgação/PMG

Um apelo emocionante na internet, de uma filha em busca de seu pai, chamou a atenção de uma assistente social da Prefeitura de Guarujá. Após um trabalho de busca ativa, a história teve um final feliz. Domingos Batista Santos, 59 anos, o pai, foi encontrado e abrigado no Acolhimento Municipal José Calherani (Rua Manoel Otero Rodrigues, 389 – Jardim Boa Esperança). Nesta sexta-feira (24), ele foi recambiado para Tanhaçu, no interior da Bahia, onde moram as filhas, que há quatro anos, não tinham notícias do pai.

Só neste ano, a Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social (Sedeas) de Guarujá realizou 374 recâmbios, de pessoas em situação de rua. O recâmbio possibilita que pessoas em situação de vulnerabilidade social voltem para suas cidades de origem, bem como reencontrem seus familiares. Todo o custeio de passagens e embarque é providenciado pela Prefeitura.

Domingos Batista vivia em situação de vulnerabilidade social na chamada comunidade do Caixão, em Vicente de Carvalho. A separação da família, o uso de bebida alcoólica e o desemprego o colocaram em uma situação muito delicada. Em maio, com a visita da assistente social, Rúbia Gabriela Andrade de Oliveira Araújo, revelando o desejo das filhas, ele aceitou ajuda e começou um processo de reconstrução dos vínculos familiares.

A assistente social explicou que ele ficou cerca de três meses e meio abrigado. Na unidade recebeu alimentação, vestuário, higienização e atendimento social. E agora, está contanto as horas para estar com as filhas.

"Eu fiquei muito feliz de saber que minhas filhas estavam me procurando. Quero recomeçar, buscar minha aposentadoria e estar com a minha família", afirmou Domingos.

Para a filha, Irineide Moreira Cruz dos Santos, 25 anos, é uma sensação de alívio. "É muito bom saber que ele está voltando e vai ficar aqui perto das filhas e netos", declarou.

 

Abordagem social

Diariamente, a Sedeas realiza o serviço de abordagem social às pessoas em situação de rua. A ação tem a finalidade de assegurar atendimento especializado, com a promoção de direitos e fortalecimento de vínculos. 

Durante as abordagens são oferecidos os serviços socioassistenciais e aqueles que aceitam ajuda são encaminhados para o Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop), que fica localizado na Rua Orlando Silva, 381- Jardim Boa Esperança.

A unidade oferta alimentação, higienização e atendimento social, realizando estudo de cada caso e procedendo com os encaminhamentos necessários, sejam eles para área da saúde, emissão de documentação, recâmbio, entre outros.