Custo da indústria cresceu 5% em média em 2014, segundo a CNI

O aumento é fruto da expansão de 16,5% no custo com óleo diesel e de 11,4% com energia elétrica. Os gastos com pessoal também pesaram, com aumento de 7,9%

Comentar
Compartilhar
10 ABR 201517h32

O custo da indústria em 2014 cresceu em média 5% em relação a 2013, informou a Confederação Nacional da Indústria (CNI). O resultado foi puxado pela alta de 6,3% no custo com produção e pelo avanço de 20,8% no custo de capital de giro. Os números fazem parte do Indicador de Custos Industriais, divulgado nesta sexta-feira, 10. No componente da produção, um dos destaques é a elevação de 12,6% do custo de energia. O aumento é fruto da expansão de 16,5% no custo com óleo diesel e de 11,4% com energia elétrica. Os gastos com pessoal também pesaram, com aumento de 7,9%. Das variáveis consideradas pela CNI, apenas o custo tributário registrou queda em 2014, com recuo de 0,8%.

No quarto trimestre de 2014, o setor apresentou aumento de 3% nos custos, em relação ao terceiro trimestre, descontados os efeitos sazonais. Se comparado ao mesmo período de 2013, a elevação é de 3,7%.

O custo da indústria em 2014 cresceu em média 5% em relação a 2013 (Foto: Agência Brasil)

De acordo com a CNI, o aumento trimestral foi puxado principalmente pela expansão de 4,9% no custo tributário e de 2 5% no de produção. "A expansão de 3,0% nos custos industriais frente ao aumento de apenas 1,6% no preço doméstico dos produtos manufaturados indica compressão das margens de lucro no quarto trimestre de 2014", informa a instituição.

A CNI pondera, entretanto, que o aumento de custos no trimestre foi menor do que a elevação de preços dos manufaturados importados (10,2%) e dos manufaturados nos Estados Unidos (9,1%) o que indica uma recuperação da competitividade dos produtos brasileiros no mercado doméstico e no exterior.