Cursos da Unilus são suspensos

Universidade não poderá abrir processo de vestibular para o próximo ano letivo

Comentar
Compartilhar
07 DEZ 201300h33

Dois cursos do Centro Universitário Lusíada (Unilus), em Santos, tiveram classificação abaixo de três no Conceito Preliminar de Cursos (CPC) de 2012 e tiveram vestibular suspenso para o próximo ano. A lista de cursos de instituições de ensino superior com baixo conceito foi divulgada ontem pelo Ministério da Educação no Diário Oficial da União.

Da Baixada Santista, apenas os cursos de Administração e Relações Internacionais da Unilus tiveram classificação baixa. As duas graduações estão na lista de 270 cursos do País que foram reincidentes nos resultados ruins no Conceito Preliminar de Curso (CPC). A penalidade foi aplicada para as universidades que tiveram conceito insatisfatório em 2009 e repetiram o resultado na avaliação referente ao ano passado.

As 270 graduações com conceito abaixo de 3 foram divididas em dois grupos. O primeiro dos cursos que mantiveram uma tendência negativa comparando 2009 com 2012: 118 cursos, com 19.241 vagas, terão o vestibular suspenso até que todo o protocolo tenha sido cumprido. Os demais 152, que demonstraram alguma melhoria entre os dois ciclos de avaliação, possuem 24.828 vagas e poderão ser autorizados a abrir novos vestibulares ao longo de 2014, desde que uma avaliação in loco comprove que o protocolo está sendo cumprido.

No total, 761 cursos tiveram resultados insatisfatórios na avaliação. No entanto, apenas os 270 repetiram esses conceitos pelo segundo ciclo seguido de avaliação — o primeiro foi em 2009. Esses terão de assinar com o MEC um protocolo de compromisso prevendo melhorias na composição e regime de trabalho docente, na infraestrutura e na organização pedagógica dos cursos.

A Unilus foi a única universidade da Baixada a ter cursos suspensos (Foto: Divulgação)

Dos cursos com problemas, a maioria é de administração, 103. Outros 51 são de Ciências Contábeis e 38, de Direito. Comunicação Social concentra 16 e as todas as demais áreas avaliadas, 62.

O Diário do Litoral entrou em contato com a assessoria de imprensa da universidade, que até o fechamento da edição de ontem não se posicionou.