Cubatão ganha Centro de Artes Marciais dia 29

Equipado, centro abrirá inscrições para diversas modalidades

Comentar
Compartilhar
28 JUN 2019Por Da Reportagem14h45
A remodelação da unidade foi concluída em dezembro do ano passadoFoto: Divulgação/Marcus Cabaleiro

Modernizado pela Prefeitura de Cubatão, o Centro Esportivo Pita, na Rua Arlindo Leandro, 13, na Vila Nova, oferece uma nova opção para os esportistas locais. Trata-se Centro de Artes Marciais, que será inaugurado no próximo dia 29 (sábado), às 9h.

Assim que abrir as portas, o centro receberá inscrições de adolescentes e adultos para aulas de jiu-jitsu, muay-thai, tae-kon-do e kickbox. Vale frisar que esse novo espaço esportivo foi criado por iniciativa do vereador Anderson De Lana Andrade, o Anderson Veterinário, que destinou emenda impositiva da Câmara Municipal, no valor de R$ 300 mil, para a aquisição de equipamentos e material de treinamento.

O centro, que será administrado pela Associação Deus é Fiel, funcionará no piso superior do ginásio. A entidade foi declarada de utilidade pública em 19 de maio de 2017 pela Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo.

A remodelação da unidade foi concluída em dezembro do ano passado. Incluiu a reforma da cobertura e das áreas com recalque (principalmente a quadra). Um novo centro administrativo e vestiários foram construídos no pavimento térreo. A quadra, ampliada, passando de 16m x 25m para 19m x 32m. A obra garantiu melhor segurança, mais espaço e acessibilidade uma vez que o salão de ginástica foi ampliado e os sanitários e vestiários adaptados. Tanto as áreas internas como as externas ganharam nova pintura.

Homenagem

Inaugurado em 1988, o Centro Esportivo Pita recebeu esse nome em homenagem a Edivaldo Oliveira Chaves, o Pita.  Nascido em 1958 no Rio de Janeiro, mas desde pequeno residente no Jardim Casqueiro, Pita fez carreira vitoriosa no futebol. Começou jogando em times amadores locais, treinou por alguns meses na Portuguesa Santista e, em 1978, já era profissional no Santos FC, pelo qual foi campeão paulista naquele mesmo ano. Depois, foi para o São Paulo FC, onde conquistou dois títulos paulistas, em 1985 e 1987, e foi campeão brasileiro em 1985. Convocado para a Seleção Brasileira em 1980 e 1987, jogou também na França (Racing Strasbourg) e no Japão (Nagoya Grampus).

Colunas

Contraponto