Cubatão fica fora da Operação Verão

Município é o único da Baixada que não vai receber efetivo policial extra na temporada

Comentar
Compartilhar
05 DEZ 201310h14

Cubatão é a única cidade da Baixada Santista que não vai receber efetivo extra de policiamento durante a alta temporada, a chamada Operação Verão. A informação foi confirmada na última terça-feira pelo secretário de Segurança Pública do Município, Armando Campinas Reis Junior, que reivindica um aumento de pelo menos 35% no número de policiais na Cidade, não só durante a estação, mas de forma permanente, durante todo o resto do ano.

Devido à grande demanda de turistas que viajam até a região durante o verão, o Governo do Estado desloca efetivo extra da Polícia Militar para a Baixada a partir de dezembro. Cubatão, no entanto, não será contemplada. Reis Júnior explica que a Cidade não é vista como polo turístico, por não possuir praias. “Cubatão não tem características de cidade praiana, em função disto foram feitas inúmeras reuniões no gabinete de gestão e ficou decidido que a Operação Verão não atenderá o Município”.

O secretário não discorda da justificativa da PM para não reforçar o efetivo da Cidade durante o verão. No entanto, ele diz que o número de policiais permanentes, que residem na Região e trabalham em Cubatão durante o ano inteiro, não é suficiente para garantir a segurança da população do Município.

Segundo Reis Júnior, índices de criminalidade estão tomando proporções na Região, de acordo com os próprios balanços divulgados pela PM no site da Secretaria de Segurança Pública do Estado, e Cubatão necessita de um efetivo maior de policiais.

Secretário de Segurança de Cubatão pede mais policiais para a Cidade (Foto: Matheus Tagé/DL)

Por questões de segurança, o secretário não divulgou o número de PMs que atualmente atende a Cidade, no entanto disse que o Município precisa de um efetivo pelo menos 35% maior. “É um clamor constante não só da prefeita (Marcia Rosa), assim como meu, dos vereadores da Câmara, que insistentemente reivindicam o aumento do efetivo de policial. Não só da Militar, como também da Civil”, ressalta.

O secretário conta que em tratativas recentes com o Governo do Estado, ele já pediu a vinda permanente de policias. No entanto não obteve afirmativa nenhuma do secretário estadual de Segurança Pública, Fernando Grella. “Eu acredito que nos próximos meses, no começo do próximo ano, esse problema se sane. A morosidade da máquina pública em colocar um concurso na rua atrapalha muito”, diz Reis Júnior.

Em nota, a Polícia Militar não justificou a não inclusão de Cubatão na Operação Verão e se ateve a informar que “A Operação Verão está em fase final de planejamento. No momento oportuno serão transmitidas todas as informações para a imprensa”.